Em Campo Grande, inovador projeto de semáforos em rotatória trouxe eficiência ao trânsito e reduziu acidentes

Durante muito tempo o encontro das avenidas Mato Grosso e Nelly Martins, esteve entre os pontos mais críticos da cidade. Trajeto diário de servidores da Assembleia Legislativa, Tribunal de Justiça, Tribunal de Contas, Ministério Público Estadual, e Governo do Estado, o local foi palco constante de acidentes e engarrafamentos quilométricos. Se para quem estava só de passagem o stress era grande, imagina para os moradores da região?

 

Residindo há pouco mais de cinco anos no Itacolomi, condomínio vizinho a rotatória, Irede Zardin, recorda momentos difíceis que os moradores passavam para chegar em casa devido ao congestionamento. “Sem a rotatória, aquela saída normal que a gente vê do funcionalismo público, sempre complicava. Porque quando chegava ali, parava, ficava em dúvida de quem tinha a preferencial na mão.  Além disso, para nossa chegada aqui no residencial, a gente subia a Mato Grosso, tinha que tinha que fazer a volta lá em cima”, conta, referindo-se a conversão à esquerda, que antes era permitida.

 

A solução definitiva chegou em agosto de 2017, com a entrega do projeto inédito no Estado, que ampliou faixas de rolamento, instalou semáforos inteligentes, e atendeu a uma reivindicação dos moradores com a abertura de um acesso seguro, que facilitou a entrada de motoristas e pedestres. “Para nós num contexto geral, essa modernização é excelente. É uma das melhores coisas que fizeram para este bairro e para os condutores. A engenharia de trafego aqui ficou fantástica”, destaca o morador José Luiz Duarte, que há seis anos reside no local que era um dos mais afetados pelo transtorno. “Era uma causa de stress, e acabou isso aí”, avalia.

 

De início, a instalação de semáforos na rotatória, causou certo estranhamento na população. Porém, o projeto deu agilidade ao fluxo de veículos, e reduziu em 18,9% o índice de acidentes, que no comparativo geral entre 2016 e 2018, foi de 37 para 30, conforme dados do Departamento Estadual de Transito (Detran). O paisagismo também foi um ponto classificado como positivo pelos moradores da região: “Permita-me comentar, é um cartão postal” avalia José.

 

Rotatória Gury Marques passe pelo mesmo projeto da Avenida Mato Grosso, efeitos positivo o trânsito

 

A melhoria da mobilidade urbana da região Central da Cidade, é fruto da parceria entre Governo do Estado e Prefeitura de Campo Grande. O repasse no valor de R$ 1,6 milhão, permitiu a execução do projeto pelo município. O projeto deu tão certo que foi replicado no cruzamento das avenidas Costa e Silva, com a Gury Marques e Interlagos, popularmente conhecida como rotatória da Coca-Cola.

 

No passado, outras soluções foram cogitadas, sendo uma delas a instalação de viaduto que levaria no mínimo dois anos para ser finalizado, com custo 96% maior.

Detran-MS alerta: agosto é mês de fazer o pagamento do licenciamento de veículos de placas com final 7 e 8

O mês de agosto começou e agora é o período para pagar o licenciamento de veículos com placa final 7 e 8. Para pagar o licenciamento, o usuário precisa emitir a guia em qualquer agência ou mesmo pelo site www.detran.ms.gov.br com possibilidade de efetuar o pagamento nas agências do órgão ou em bancos conveniados.

 

A novidade deste ano é que os contribuintes não receberão as guias de cobrança em casa, mas se quiserem receber o documento em seu endereço após a quitação, basta optar pela vantagem, clicando na opção na hora de solicitar a guia.

 

Para isso, é imprescindível que o proprietário do veículo tenha seu cadastro atualizado junto ao Detran-MS (Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso do Sul). Dessa forma, o documento será entregue pelos Correios mediante o pagamento de taxa de correspondência, que deverá ser paga juntamente com a guia.

 

Vale ressaltar que o órgão tem um novo horário de atendimento. Com exceção das duas agências localizadas em shoppings de Campo Grande, o horário de atendimento ao público é das 07h30 às 11h30 e das 12h30 às 16h30, com uma hora de intervalo para o almoço.

 

Infração: 

O motorista flagrado circulando com veículo não licenciado comete uma infração gravíssima. O art. 230 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro) prevê aplicação de multa de R$ 293,47, sete pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e remoção do veículo para um dos pátios do Detran.

 

O calendário com as datas de pagamento dos licenciamentos está no site do Detran-MS.