Pesquisadores da Universidade Federal de MS publicam sobre atropelamento de aves e répteis na região do Pantanal

De 1996 a 2000 pesquisadores da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) monitoraram os atropelamentos de répteis e aves na BR 262, no trecho que liga Campo Grande a Corumbá em Mato Grosso do Sul. Os dados foram recém publicados na CheckList, na Eurekalert e em diversos outros sites internacionais de divulgação cientifica. O histórico da pesquisa acabou sendo noticiado também pelo New York Times.

 

Ao todo foram registrados 930 acontecimentos, envolvendo 29 espécies de répteis e 47 espécies de aves. As informações foram levantadas pelo Doutor em Ecologia e Conservação Wagner Fischer, pela Engenheira Ambiental Raquel Faria de Godoi e pelo professor da Universidade, Antonio Conceição Paranhos Filho.

 

Fotos: Wagner Fischer

“A BR-262 mantém sua fama inglória como uma ‘estrada para o inferno’ para vidas humanas e selvagens”, destaca Wagner, que explica que, apesar de os dados terem sido usados como guia pelos gestores governamentais para propostas de intervenção do programa “Estrada Viva: BR 262”, o impacto crônico e de longo prazo continua tanto para a vida selvagem quanto para a segurança na estrada.

 

“Para os gestores, o principal objetivo deve ser determinar as espécies-alvo de maior preocupação, concentrando-se naquelas vulneráveis ​​à extinção local ou naquelas que representam grandes riscos de acidentes graves”, aponta a pesquisa. O estudo foi inédito e trouxe como diferenciais o primeiro registro de atropelamento de um gavião-pato (Spizaetus melanoleucus) e, ainda, o primeiro registro geográfico regional da cobra colubrídea Hydrodynastes bicinctus.

 

Fotos: Ricardo Fraga e Wagner Fischer

Outras pesquisas realizadas posteriormente no mesmo trecho da estrada, tanto pela Universidade como por outras instituições, encontraram números de atropelamentos de répteis, aves e de outras classes de animais igualmente alarmantes. Agora que os dados desse estudo foram publicados os pesquisadores poderão realizar comparações na busca por caminhos para a diminuição das perdas para a biodiversidade e para a segurança humana, conforme já previa o documento do programa Estrada Viva: BR-262, oriundo da UFMS.

 

Em Campo Grande, Parque dos Poderes e Parque das Nações Indígena são opções de lazer para feriado

Quem vai ficar em Campo Grande no feriado prolongado da Proclamação da República Brasileira, no dia 15 de novembro, pode aproveitar os dias de folga para curtir junto com a família e amigos momentos de lazer ou atividade física no Parque das Nações ou no Parque dos Poderes. Os dois locais são administrados pelo Governo do Estado e têm entrada gratuita.

 

O Parque é um local de muito verde e excelente para curtir com a família.

No Parque das Nações Indígenas, o funcionamento será em horário normal, das 6h às 21h30, entre quinta-feira e domingo. O espaço é ponto de encontro de quem quer aproveitar o contato com a natureza, apreciar a vista ao redor do lago e reunir os amigos para um piquenique ou prática de exercícios.

 

A estrutura conta com quadras de esportes, pista de skate, sanitários e parquinhos infantis. Ainda há pista para caminhada, corrida e bicicleta. A presença das capivaras e outros animais típicos da fauna regional é outro atrativo para os visitantes do local. O Parque das Nações Indígenas fica nos altos da avenida Afonso Pena.

 

A corrida é um dos esportes praticados no Parque das Nações Indígenas.

Parque dos Poderes

 

O Parque dos Poderes, além de abrigar diversos órgãos do Governo do Estado, é uma Unidade de Conservação Estadual de Proteção Integral, criada como Reserva Ecológica do Parque dos Poderes em 1981 e elevada à categoria de Parque Estadual do Prosa (PEP) em 2002.

 

No dia do feriado, no sábado e no domingo, das 7h às 19h, a pista lateral é bloqueada para o trânsito de veículos e fica reservada para os pedestres, que aproveitam para fazer caminhada, corrida, andar de bicicleta ou patins.

 

O espaço compreende a área entre a rotatória da avenida Mato Grosso (após a avenida Hiroshima) até a avenida Afonso Pena (em frente ao Corpo de Bombeiros).

 

Proposta do governador Reinaldo Azambuja pode viabilizar retomada de investimentos na duplicação da BR-163

O diretor-geral da Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), Mário Rodrigues Júnior, apoiou ontem (13) a proposta apresentada pelo governador Reinaldo Azambuja de solicitar ao Tribunal de Contas da União (TCU) que seja levado em consideração o reequilíbrio contratual previsto no documento assinado em 2014 para que a concessionário CCR MSVia retome os investimentos na duplicação da BR-163, em Mato Grosso do Sul. Desde maio deste ano a empresa suspendeu os investimentos e recorreu ao poder judiciário alegando descumprimento de cláusulas por parte do Governo Federal.

 

“A ANTT entende que há previsão de uma revisão contratual no quinto ano, é uma cláusula do contrato e que podemos trabalhar com o TCU para buscar esse reequilíbrio contratual. A ANTT entende que devemos buscar um caminho de entendimento com todas as concessionárias, por isso vou propor aos governadores eleitos que tem essas concessões com problemas, Goiás, Mato Grosso e Espirito Santo, junto com o presidente da Comissão de Viação da Câmara, Domingos Sávio, irmos ao TCU com o entendimento de buscar o reequilíbrio contratual, respeitando a clausula do quinquênio”, comentou o governador.

 

Reinaldo Azambuja reforçou que a CCR pediu uma reunião com o Governo. “Tenho certeza que é para mostrar esta proposta que estão encaminhando para a Justiça, deve ser o escopo dos investimentos que propõem fazer e que possa ter o nosso entendimento de buscar a melhor equação. Por isso vamos buscar esta equação. O que é ruim é a paralisação: continuar cobrando os pedágios e não ter os investimentos. A busca de reequilíbrio contratual com o escopo de investimentos é o que queremos em Mato Grosso do Sul”, disse o governador. A futura ministra da Agricultura, deputada federal Tereza Cristina, também participou da reunião com o diretor-geral da ANTT.

 

O diretor-geral apoiou a proposta de Reinaldo Azambuja, “mas a decisão é no TCU, por isso vou marcar reunião no TCU com os quatro governadores, a futura ministra da Agricultura, Tereza Cristina, que é da área de produção, e um representante do governo de transição da área de transporte para que possamos buscar apoio junto ao TCU”, afirmou.

Câmara Municipal de Campo Grande aprova projeto do Executivo de crédito para reforma e construção de moradias

O Projeto de Lei que facilita o acesso ao crédito de forma simples, desburocratizada e com parcelas sociais chega como modelo inovador de programa habitacional para a população de Campo Grande. O Credihabita é mais uma das soluções de moradia criada e que, em breve, deverá ser implementada pela Agência Municipal de Habitação (Emha).

 

Por unanimidade, a Câmara Municipal da Capital aprovou o projeto de financiamento social, sendo esta a última das sete metas da pasta da Habitação, previstas e cumpridas pelo programa de governo do prefeito Marquinhos Trad. Em menos de dois anos de gestão, todas já foram estabelecidas na busca da redução do déficit habitacional, que hoje gira em torno de mais de 42 mil famílias à espera da oportunidade da moradia digna.

 

Como funciona

 

O Credihabita se destina àqueles que já possuem o terreno para construção, entretanto, por algum motivo, não conseguiam obter financiamento para aquisição de compra de materiais e de assistência técnica através das linhas tradicionais de crédito oferecidas pelo mercado financeiro. A modalidade, inspirada em programas de grandes metrópoles do país, chega como solução inovadora à Capital, com parcela mínima de apenas R$ 94,50 (10% do salário mínimo) e prazo de pagamento de até 160 meses.

 

“É interessante destacar que este financiamento facilita não só o acesso à compra dos materiais de construção para quem deseja começar sua casa do zero, mas também para reforma, ampliação, adequação edilícia, como as questões burocráticas que envolvem o pagamento de taxas, a exemplo do requerimento do Habite-se do imóvel do terreno. Estamos atuando em todas as frentes da habitação de interesse social, com soluções inteligentes e acessíveis à população”, explicou o diretor-presidente da Emha, Enéas Netto.

 

O programa

 

A Agência disponibilizará, a princípio, o projeto pré-formatado para o cidadão que têm o terreno e deseja iniciar a construção de sua moradia. A planta começa com área de 28,83 m², com um dormitório, sala de estar, cozinha, banheiro e área de serviço, podendo ser expandida em até 68 m².

 

“Nosso cadastro livre tem mais de 42 mil inscrições e grande parte dos inscritos possui potencial de pagamento para financiar nessa modalidade, sem precisar aguardar o sorteio de unidades habitacionais, que deve acontecer nos próximos anos. Aqueles que pagam entre 400 e 600 reais de aluguel todos os meses, mas têm condições de ter um terreno e financiar pelo Credihabita nesta modalidade de crédito social, definitivamente não precisarão aguardar mais para ter a casa própria”, aponta o diretor de Administração e Finanças da EMHA, Cláudio Marques Costa Júnior.

 

Valores

 

A previsão inicial do montante a ser disponível pela Emha é de 1 milhão de reais de concessão em créditos para esta modalidade. Entretanto, o subsídio pode aumentar para até 2 milhões em 2019, conforme a disponibilidade orçamentária do município.

 

Já quanto aos subsídios para o beneficiário, a disponibilidade será de R$ 15 mil para construção, R$ 10 mil para reforma e R$ 10 mil para a ampliação da moradia. Outra novidade interessante é que engenheiros e arquitetos urbanistas, devidamente cadastrados nos conselhos de suas respectivas classes, também poderão ter seus serviços pagos com o Credihabita: R$ 1.500 para construção, reforma e ampliação e R$ 2 mil reais para regularização edilícia.

 

Requisitos

Os interessados pelo Credihabita podem se inscrever pessoalmente na sede da Agência, ou através do site da EMHA (www.campogrande.ms.gov.br/emha). Para tanto, deverá atender aos seguintes requisitos: ter renda familiar de até 5 salários mínimos, morar em Campo Grande há pelo menos 2 anos, ser dono do imóvel quitado e devidamente escriturado, localizado no perímetro urbano da Capital, com área construída de até 70 m², ser maior de 18 anos ou emancipado e ser habilitado na análise de crédito, realizada pela Agência Municipal de Habitação.

Santa Casa de Capo Grande: depois de seis meses de espera, feirante comemora novo órgão por transplante

A feirante Jociane Aparecida de Oliveira Buzo, comemora o novo órgão recebido por meio do transplante renal realizado no último dia 26 de outubro pela equipe de urologia da Santa Casa de Campo Grande. Após seis meses na lista à espera de um doador falecido, ela se vê, aos 36 anos, feliz e livre da máquina de hemodiálise. Este é o 11° transplante renal do ano com doador falecido.

 

O problema renal da paciente começou em decorrência da hipertensão diagnosticada durante consulta de rotina há cinco anos. Nesse período, Jociane lembra de estar muito inchada, principalmente nos pés e mãos, e com a pressão desregulada, foi quando resolveu voltar ao médico, desta vez, em uma Unidade de Pronto Atendimento e refazer todos os exames. Quando voltou para buscar os resultados, descobriu que a pressão arterial alta tinha causado problemas nos rins. “Quando o exame ficou pronto, o médico percebeu algo muito sério nos meus rins e fui rapidamente encaminhada para uma unidade hospitalar. Soube, então, que meus rins já estavam muito comprometidos por conta do inchaço e com mais de dez litros de líquido. Passei muito mal naquela época e cheguei a ficar muito tempo internada e foi então que minha luta começou”, comenta. A partir do diagnóstico ela iniciou as sessões de hemodiálise por um ano e cinco meses.

 

Passado algum tempo Jociane começou a fazer todos os exames para aguardar o transplante com doador falecido, processo este que demorou meses para finalizar. Há seis meses ela foi inserida na lista de espera e contava dia a dia por sua oportunidade chegar. Foi então que no dia 26 de outubro recebeu uma ligação que mudaria toda a sua história. “Era uma sexta de manhã quando avisaram meu irmão que tinha saído um rim para mim. Eu fiquei muito feliz, pois a compatibilidade de era 100% e as chances de uma melhor qualidade de vida era garantida. Como eu esperei por isso”.

 

Com o novo órgão em pleno funcionamento a paciente não pôde deixar de agradecer aqueles familiares que mesmo em meio um momento de dor foram os facilitadores da sua vida e de aconselhar quem ainda enfrenta a batalha. “Eu agradeço muito a família que me permitiu ter uma nova vida, sou grata a todos. Peço aos colegas que ainda aguardam por um órgão ou até mesmo aqueles que não iniciaram o processo que tenham fé e esperança, pois em breve o seu doador vai chegar. Hoje eu tenho prazer em beber água e comer frutas, pois já consigo urinar coisa que era impossível de acontecer antes”.

 

A equipe médica responsável pelo transplante foi o médico urologista, Dr. Adriano Lyrio e médico residente, Dr. Antônio Deotti, além da médica nefrologista responsável pela paciente, Dra. Rafaella Campanholo Grandinete e toda equipe multiprofissional do centro cirúrgico.

Governo do Estado convoca 1,8 mil candidatos dos concursos da Polícia Militar e dos Bombeiros para exame de saúde

A edição de ontem (9.11) do Diário Oficial do Estado (DOE) traz editais de convocação de 1.834 candidatos dos concursos da Polícia Militar de Mato Groso do Sul (PMMS) e do  Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul (CBMMS) para a terceira fase dos concursos, composta de preenchimento do formulário de Anamnese e Avaliação Presencial (exame médico).

 

A Avaliação Presencial, será realizada por uma Junta Médica Especial nos dias 17, 18 e 19 de novembro, na Academia de Polícia Civil Delegado Júlio Cesar da Fonte Nogueira (Acadepol/MS) na rua Delegado Osmar de Camargo, s/nº, Bloco XV – Parque dos Poderes, em Campo Grande.

 

O candidato deverá agendar sua avaliação presencial a partir das 13h desta sexta-feira (9.11) até às 17h de quarta-feira (14.11), horário de MS, na área do candidato no site da Fundação de Apoio à Pesquisa, ao Ensino, e a Cultura de Mato Grosso do Sul (Fapems).

 

No dia da avaliação, o candidato deverá se apresentar munido do documento oficial de identidade, do formulário de Anamnese (que será fornecido no dia da avaliação presencial) devidamente preenchido e assinado, do comprovante de pagamento da taxa do exame e originais dos exames especificados nos editais de convocação.

 

A guia referente à taxa do exame de saúde no valor de R$ 270,20 estará disponível para impressão na área do candidato, a partir das 13h de hoje, até às 17h de sexta-feira (16.11).

 

Conforme o edital, serão eliminados do concurso público; todos os candidatos que forem considerados “inaptos” para o exercício da função; que não cumprirem os procedimentos estabelecidos em edital; que não comparecerem na data e horário previstos; ou que não entregarem todos os exames, laudos, pareceres e demais documentações solicitadas.

 

Os editais completos contendo a relação de convocados, lista de exames, datas e horários, podem ser conferidos a partir da página 3 do DOE, edição n. 9778.

 

Das vagas

 

Os concursos em andamento, ofertam ao todo 650 vagas na Segurança Pública de Mato Grosso do Sul. O concurso para ingresso no curso de formação da Polícia Militar oferta 450 vagas, sendo 388 para o cargo de Soldado, 50 vagas para Oficial Combatente e 12 vagas para Oficial de Saúde.

 

Já o concurso para ingresso no curso de formação do Corpo de Bombeiros Militar oferta 200 vagas. Sendo, 153 para o cargo de Soldado, 23 para o cargo de Oficial, 12 para Oficial de Saúde e 12 para Oficial Especialista.

 

Lista de isentos na inscrição do concurso para administrativos da Educação sairá dia 23, anuncia o governo do Estado

Edital publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) de quinta-feira (8.11) altera parte do cronograma de atividades do concurso público que oferta 500 vagas para a carreira de apoio à educação básica do quadro de pessoal da Secretaria de Estado de Educação (SED).

 

A retificação prevê a publicação do resultado dos pedidos de isenção da taxa de inscrição, para sexta-feira (23.11). A homologação das inscrições e abertura para recurso, com prazo de 24 horas, a partir de 4 de dezembro, e a lista final de inscritos para o dia 10 de dezembro.

 

De acordo com o secretário de Estado de Administração e Desburocratização, Édio Viegas, a alteração foi necessária devido ao alto número de candidatos que solicitaram o benefício. “Recebemos três vezes mais o número de solicitações que o esperado, e ainda tem documentação chegando via Correios. E para que haja transparência, igualdade, e os candidatos fiquem tranquilos, optamos por essa modificação na publicação dos resultados” pontuou.

 

Com o encerramento das inscrições no dia 16 de novembro, o edital alerta aos candidatos que fizeram o pedido de isenção da taxa de inscrição, que aguardem a publicação do resultado. Caso o pedido seja indeferido, será aberto prazo de 48 horas para pagamento da guia referente a inscrição no concurso.

 

O edital pode ser conferido na íntegra na página 4 da edição nº 9.777 do DOE. Assinam a publicação, os secretários de Estado da Administração e Desburocratização, Édio de Souza Viegas, e da Educação, Maria Cecília Amendola da Motta.

Governo do Estado apresenta em Naviraí políticas públicas para fomentar “cidades digitais” em Mato Grosso do Sul

Dois projetos de conectividade para transformar Mato Grosso do Sul em um Estado Digital podem impactar positivamente também na informatização dos municípios a partir de 2019.

 

O MS Digital e a Virtualização de Processos serão apresentados pelo assessor técnico da Secretaria de Estado de Fazenda, Gustavo Nantes Gualberto, a prefeitos, gestores públicos e vereadores que participam do I Fórum de Cidades Digitais do Sul do MS, que será realizado nesta quinta-feira (8.11), em Naviraí.

 

O evento promovido pela Rede Cidade Digital (RCD) em parceria com a prefeitura de Naviraí visa incentivar a modernização dos municípios através do compartilhamento de experiências e soluções de mercado. Segundo Gustavo, o MS Digital, que por meio de uma grande rede de fibra óptica, pretende interligar todos os serviços estaduais nos 79 municípios do Estado.

 

A proposta é custear parte dos investimentos através de uma Parceria Público-Privada (PPP), abrindo espaço para exploração comercial da rede por parte de empresas interessadas. O edital está previsto para ser lançado até o fim deste ano. “Traz uma série de benefícios, garante estabilidade e melhor comunicação entre os entes do Estado e na troca de informações com os municípios”, destaca.

 

Já a proposta que tem como meta tirar todos os processos que tramitam no Estado do papel e levar para a web, de acordo com ele, também deve ser colocada em prática em 2019, com recursos oriundos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). “Queremos diminuir o tempo de execução dos processos. As cidades digitais vão conseguir trabalhar melhor com o Estado”, avalia e ainda destaca que as iniciativas também farão com que os municípios direcionem atenções para a necessidade de melhorar a infraestrutura tecnológica.

 

Fórum 

 

As inscrições para o I Fórum de Cidades Digitais do Sul do MS são gratuitas para servidores públicos e podem ser feitas pelo site. A programação do evento envolve políticas públicas, modelos em andamento nos municípios e soluções de mercado. “Aproxima prefeitos, gestores e vereadores das novas tecnologias, além de proporcionar a troca de experiências. O objetivo é facilitar o planejamento desses municípios, entendendo que não há desenvolvimento socioeconômico sem inovação”, frisa o diretor da RCD, José Marinho.

Governador Reinaldo Azambuja assegura parceria com Corumbá e projeta mais investimentos na região

Em sua primeira agenda pública após as Eleições 2018, o governador Reinaldo Azambuja assegurou que continuará investindo na região pantaneira. Ao lado do prefeito Marcelo Iunes, da primeira-dama e secretária especial de Cidadania e Direitos Humanos, Amanda Balancieri Iunes, e do presidente da Câmara de Vereadores e deputado estadual eleito, Evander Vendramini, Azambuja apontou as áreas que serão prioridades na sua próxima gestão.

 

O governador destacou a Saúde e a Segurança Pública como áreas que continuarão recebendo atenção diferenciada nos próximos quatro anos. Ele lembrou dos quase R$ 12 milhões investidos na construção do novo Pronto Socorro Municipal e na reforma e ampliação da Santa Casa. Reinaldo também se comprometeu a reavaliar o valor repassado mensalmente ao hospital, um pedido direto do prefeito Marcelo.

 

Nas duas áreas o chefe do Executivo estadual destacou ainda a necessidade de parcerias com o Governo Federal. Na avaliação de Azambuja, o pior momento da economia nacional já passou. “O Brasil vai voltar a crescer e o Mato Grosso do Sul também vai crescer em um ritmo mais acelerado”, disse. Ele ainda se mostrou otimista com a efetivação do SISFRON e com o aumento do policiamento federal na faixa de fronteira.

 

Outro projeto prioritário para a região é a Ferrovia TransAmericana, onde está prevista a modernização de toda a malha ferroviária de Corumbá. “Corumbá será o meio da linha que vai ligar o Atlântico ao Pacífico. Nesta quarta-feira estarei em Brasília para discutirmos esse assunto na ANTT”, afirmou o governador.

 

Na área do turismo, Reinaldo destacou a ampliação dos voos regionais, medida viabilizada pela redução do ICMS no valor do querosene, e o debate sobre uma nova lei que favoreça o turismo pesqueiro e contemplativo no Pantanal. Ele ainda reiterou eu continuará investindo no saneamento, na infraestrutura urbana e na cultura local.

 

Balanço

 

O Governo de Mato Grosso do Sul está presente em Corumbá com investimentos que chegam a R$ 272 milhões em diversas áreas. Ao longo de três anos e dez meses, o volume de recursos aplicados pelo Estado em Corumbá beneficiou os segmentos de infraestrutura, saneamento básico, habitação, saúde, educação, segurança pública e cultura. Somente em 2018 as ações somaram R$ 30 milhões em investimentos – em obras concluídas, em andamento e em processo de licitação.

 

Pela Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul), R$ 100 milhões são aplicados em infraestrutura viária, recapeamento, reforma de pontes de madeira, cascalhamento de rodovias, pavimentação, construção de pontes de concreto e reforma e ampliação de 11 escolas da Rede Estadual de Ensino. Pela Empresa de Saneamento de MS (Sanesul) são investidos R$ 76,8 milhões em sistemas de abastecimento de água e tratamento de esgoto.

 

Com ações da Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul (Agehab) foram garantidos R$ 83,3 milhões para 1.296 moradias – casas e apartamentos. Por meio do MS Mais Seguro, as instituições de segurança pública de Corumbá receberam viaturas, armamentos, munições, equipamentos e sistema de videomonitoramento.

 

Na área da saúde, a cidade recebeu do Governo R$ 11,9 milhões para a obra de modernização da Santa Casa. O Pronto-Socorro da unidade será totalmente equipado para atendimento de urgência e emergência. O projeto inclui reforma do centro obstétrico e implantação de 30 leitos. A obra foi licitada no último dia 18 de outubro. Para a área cultural, foram repassados R$ 6,8 milhões entre 2015 e 2018 – Festival América do Sul Pantanal (Fasp) e Carnaval.