Em bairro infestado por mosquito, 10 toneladas de lixo são recolhidas e vão para reciclagem

Aproximadamente 10 toneladas de resíduos sólidos foram recolhidas de casas e terrenos baldios, no bairro Jardim Noroeste, em Campo Grande, onde o índice de infestação do mosquito Aedes aegypti é alarmante, de acordo com o Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes (Lira). O lixo, que será reciclado, foi retirado no período de uma semana e envolveu os moradores da região.

 

A iniciativa da Secretaria Municipal de Saúde (Sesau), em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde (SES), tem como objetivo diminuir os focos do mosquito transmissor da dengue, zika e chigungunya. Todo Equipamento de Proteção Individual (EPI) utilizado na ação de coleta foi doado pela SES, por meio da Coordenadoria de Controle de Vetores.

 

“Nós pedimos para que a comunidade trouxesse resíduos sólidos que estivessem em seus quintais. Além disso, como estávamos com mão de obra na região, retiramos dos terrenos baldios o mesmo tipo de resíduo sólido. Esse tipo de material não é recolhido pela coleta pública normal porque é considerado resíduo volumoso, como geladeira, vaso sanitário, sofá, tubo de televisão. E o objetivo era retirar esse material porque eles são potenciais criadouros do mosquito”, explicou o coordenador de resíduos da Sesau, Marcos Carvalhal.

 

Do material recolhido, a maior parte foi por moradores do bairro Jardim Noroeste

 

Todo material recolhido foi mantido em um ecoponto improvisado e de lá seguiu para uma empresa de reciclagem com a qual a Prefeitura firmou uma parceria gratuita. “Pretendemos fazer isso em seis bairros, incluindo os três que possuem índice alarmante de infestação do mosquito em Campo Grande. O próximo local será as Moreninhas”.

 

Segundo Marcos, das 10 toneladas de lixo coletado, cinco foram de pneus retirados das ruas. “Os pneus foram levados diretamente para uma empresa de reciclagem que trabalha apenas com esse material”.

 

Além do Jardim Noroeste e Moreninhas, o bairro Cidade Morena também apresentou alto índice no que se refere ao Aedes aegypti. Na classificação do Lira, referente ao mês de novembro, a Capital apresenta médio risco de infestação, em comparação com os outros 78 municípios.

Solução para buracos em vias mais críticas só em fim de janeiro de 2018, prevê prefeitura

A partir da próxima semana, a  Prefeitura de Campo Grande planeja assinar a ordem de serviço para as empresas vencedoras da licitação iniciarem o  tapa-buraco nas sete regiões urbanas de Campo Grande que desde outubro, vem sendo feito apenas por quatro equipes da própria Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos (Sisep), com o término dos contratos emergenciais.

A expectativa é colocar até 35 equipes, cinco por região, para que até o final de janeiro os trechos mais críticos da malha viária pavimentada estejam recuperados. Quatro empresas venceram a concorrência para executar o serviço.

 

Venceram dois lotes a  MR & JR Locação de Máquinas e Equipamentos (regiões  urbanas  do Anhanduizinho e Lagoa);  Diferencial Serviços e Construções Ltda  (centro e Imbirussu)  e a Pavitec  (Bandeira e Segredo).  A Gradual apresentou a melhor proposta do lote 6 e atuará na região  urbana do Prosa.

 

Em todos os lotes houve um número expressivo de concorrentes, o que acabou, segundo o secretário de Infraestrutura e Serviços Públicos, Rudi Fiorese, garantindo a apresentação de propostas mais vantajosas para o poder público.

 

A concorrência no certame, dividido em sete lotes, com 84 propostas,  resultou numa redução de 22,38%, R$ 9.812.1124,61,  diferença entre o custo inicial orçado  em R$ 43.826.435,98 e o valor total das propostas vencedoras, R$ 34.014.311,37, por contratos de um ano.

 

 A partir da  divulgação do resultado , que saiu  no Diário Oficial do Município (Diogrande, pág 40) desta segunda-feira (11), está aberto  prazo de cinco dias para eventuais recursos administrativos das empresas participantes.  Se não houver nenhum questionamento, o passo seguinte é a assinatura dos contratos.

 

Mesmo em lotes com o menor número de participantes (9),  como o da Região Urbana do Anhanduizinho,   a concorrência garantiu um deságio de 20,59%.  A MR & Locação venceu a disputa,  orçando o serviço de um ano por R$ 6.575.564,27 , redução de R$ 1.705.404,99 sobre o valor inicial fixado em R$ 8.280.969.,26.

 

Resultado da licitação por lote:

Lote – 1 – Região Urbana do Anhanduizinho- (09 concorrentes)

Proposta vencedora – MR & JR Locação de Maquinas e Equipamentos –  R$ 6.575.530,38

Desconto de 20,59%  sobre  o orçamento  inicial de R$ 8.280.969,26

Lote 2 – Região Urbana do Bandeira (12 concorrentes)

Proposta vencedora – Pavitec construtora – R$ 5.748.128,06

Desconto de 21,25% – sobre o valor inicial de R$ 7.299.677,50

Lote 3 – Região Urbana do Centro (9 concorrentes)

Proposta vencedora – Diferencial Serviços e Construções Ltda-

R$ 4.109.074,85 – Desconto de 21,62% sobre o valor inicial de R$ 5.242.697,00

Lote 4 – Região Urbana do Imbirussu (15 concorrentes)

Proposta vencedora – Diferencial Serviços e Construções Ltda – R$ 4.836.891,15

Desconto de 21,49% sobre a proposta inicial de R4 6.161.325,99

Lote 5 – Região urbana Lagoa ( 12 concorrentes )

Proposta vencedora – MR & JR Locação de Máquinas e Equipamentos Ltda – R$ 4.040.511,00

Desconto de 21,51% sobre o orçamento inicial de R$ 5.282.411,00

Lote 6 – Região Urbana do Prosa (13 concorrentes)

Proposta vencedora – Gradual Engenharia – R$ 4.618. 225,76

Redução de 24,68% sobre o orçamento inicial de R$ 4.618.225,76

Lote 7 – Região Urbana- Segredo (14 concorrentes)

Proposta vendedora – Pavitec Construtora Ltda  – R$ 4.285.915,99

Redução de 21,02% sobre o orçamento inicial de R$5.427.210,37

Com sorteio de brindes, 9º Circuito de Caminhadas do Servidor será neste sábado

Com o objetivo de proporcionar um momento de saúde, lazer e descontração ao servidor público estadual, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Administração e Desburocratização (SAD) realiza no sábado (16.12), o 9° Circuito de Caminhadas do Servidor Público Estadual. O evento encerra o calendário 2017 de atividades esportivas e de lazer direcionadas ao servidor.

 

O ponto de concentração será a partir das 8h em frente à Governadoria, onde será entregue um número limitado de camisetas oficiais do evento (200 camisetas) e o ticket para que os servidores possam concorrer aos diversos prêmios. Além de stands com aferição de peso, pressão, e glicemia, bioimpedância, quick massagem, aulão de ritmos, distribuição de mudas para plantio, haverá espaço kids para as crianças.

 

O circuito de 4 km será percorrido no entorno da avenida do Poeta Manoel de Barros, no Parque dos Poderes, saindo às 8h do ponto de concentração em frente ao prédio da Governadoria, em direção à unidade do 6º Grupamento dos Bombeiros Militar (GBM), local onde será feito retorno ao ponto de partida. O trajeto contará com orientação de profissionais de educação física, e pontos de apoio com água para hidratação.

 

Segundo o secretário da SAD, Carlos Alberto de Assis, ligado a área do esporte há mais de 20 anos, além de encerrar o ano com chave de ouro, o grande objetivo da caminhada é aproximar os servidores, promovendo um momento de integração, em que se estimule o espírito de cooperação, de coletividade, de superação que deve ser reproduzido todos os dias, fazendo com que o serviço público possa proporcionar um atendimento, cada vez melhor para o cidadão sul-mato-grossense. “É um dos grandes objetivos do Governo do Estado promover a qualidade de vida do servidor. Não só a melhoria física do corpo, mas a qualidade nos relacionamentos interpessoais, profissionais e particulares do servidor”, pontua.

 

Nesta edição não há necessidade de fazer a inscrição, mas para concorrer aos prêmios que serão sorteados o participante deverá procurar a comissão organizadora que distribuirá os números para o sorteio. O mesmo processo será utilizado para a distribuição das camisetas.

Decoração Natalina de Três Lagoas será inaugurada nesta quarta-feira

A Prefeitura de Três Lagoas, em parceria com a Diretoria de Cultura, inaugura nesta quarta-feira (13), a partir das 20h, os enfeites natalinos. Além da tradicional Casa do Papai Noel e da Árvore de Natal, uma das novidades deste ano será a Cidade do Natal montada na praça Ramez Tebet.

 

Segundo a Diretoria de Cultura, 1,5 km de iluminação sairá da Praça Ramez Tebet e se estenderá pelas ruas Antônio Trajano e Olinto Mancine – que não estava na programação e foi incluída sem gastos adicionais. A animação ficará por conta da Banda Marcial Cristo Redentor, do Coral de Vozes do Brasil (AABB) e da representante da UFMS Kaelly Virgínia Saraiva.

 

Uma decoração autossuficiente e original foi o foco do trabalho realizado durante os últimos dias pela equipe da Diretoria de Cultura.

 

Na decoração foram investidos R$ 163 mil e que teve a colaboração da AGEPEM para ajudar na confecção dos artigos decorativos.  A Associação Comercial e Industrial de Três Lagoas e o Sidvarejo também integram a lista de parceiros que fomentarão as campanhas de Natal com promoções e sorteios este ano.

Secretaria de Educação divulga Calendário Escolar 2018 da Rede Estadual de Ensino de MS

A Secretaria de Estado de Educação (SED) publicou no Diário Oficial do Estado (DOE) desta segunda-feira (11.12) o Calendário Escolar que será operacionalizado nas escolas da Rede Estadual de Ensino em 2018. O ano letivo terá início no dia 6 de fevereiro, com duração de 208 dias, incluindo 204 dias letivos e 4 dias de exames finais.

 

O calendário prevê ainda nove sábados letivos para a realização dos encontros do Projeto Família na Escola; formação continuada; e festa junina.

 

Matrículas

 

O período de pré-matrícula na Rede Estadual de Ensino vai até 31 de dezembro de 2017, pelo site da Matrícula Digital. O interessado deve cadastrar seus dados pessoais, escolher três escolas de sua preferência e aguardar a designação, no dia 5 de janeiro de 2018.

 

Para efetivar a matrícula, o responsável pelo estudante deverá comparecer pessoalmente na escola para qual foi designado, de 8 a 12 de janeiro de 2018, munido dos documentos listados no comprovante de pré-matrícula.

 

Para quem perder os prazos da primeira etapa, haverá uma nova chance de pré-matrícula, no início do ano que vem: entre 7 e 12 de janeiro, com designação em 14 de janeiro e efetivação de 15 a 19 de janeiro de 2018.

Dezembro começa com menos chuvas e temperaturas mais baixas em MS

Depois das fortes e frequentes chuvas registradas em outubro e novembro, o mês de dezembro começa anunciando trégua. Nos dez primeiros dias do mês choveu menos que no mesmo período do ano passado e também em relação ao mês anterior, conforme dados do Centro de Monitoramento de Tempo, do Clima e dos Recursos Hídricos de Mato Grosso do Sul (Cemtec-MS), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro).

 

A temperatura também cedeu em 17 dos 26 municípios monitorados pelo Cemtec. Em Sonora e Corumbá os termômetros marcaram três graus centígrados abaixo do registrado na média dos 10 primeiros dias de dezembro do ano passado. De uma forma geral, as temperaturas estão em média 0,5°C mais baixas em dezembro deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado.

 

Isso acontece, conforme explicou a coordenadora técnica do Cemtec, Franciane Rodrigues, devido à quantidade de nuvens que acabam agindo como um filtro, impedindo a incidência direta dos raios solares e influenciando nos termômetros para baixo. Consequentemente, apesar da nebulosidade, a temperatura mais baixa impede a formação de nuvens de chuva. Essa combinação criou um início de dezembro ameno e menos úmido.

 

Nessa semana não deve chover no Estado, possivelmente apenas na região do Bolsão entre quinta-feira e sexta-feira, ainda assim pancadas isoladas. Mas para a próxima semana já são esperadas chuvas mais frequentes e intensas.

 

Comparativos

 

Nos dez primeiros dias de dezembro choveu menos em 15 dos 27 locais monitorados pelo Cemtec, em comparação com o início de dezembro do ano passado. Mas o que chama a atenção é para o volume registrado: em Amambai, por exemplo, foram 160,4 milímetros em dezembro de 2016 contra apenas 33,2 milímetros neste ano. Em Bela Vista também houve recuo significativo: 130,80mm x 40,20mm. Em Juti, de 206mm para 30,80mm. Em Sete Quedas: 131,4mm para 6,40mm.

 

Com relação a novembro, o índice pluviométrico de dezembro também é inferior em 19 dos 27 locais de monitoramento. Em Campo Grande o acumulado do mês de novembro somou 315,8 milímetros de chuvas, quando o esperado era 206,5 milímetros. Ou seja, 52% acima da previsão. Com relação ao acumulado do ano passado a diferença foi ainda mais significativa. Em novembro de 2016 choveu 68,8 milímetros na Capital do Estado, cinco vezes menos do que no mesmo período deste ano.

 

A trégua nas chuvas já faz cederem as águas de alguns rios que registraram transbordo nos últimos dias. No Miranda, a régua registrou 728 centímetros acima do nível mínimo do leito no dia 9, sexta-feira, o que forçou várias famílias a abandonarem suas casas. No sábado o nível já havia baixado para 718 centímetros e às 7h desta segunda-feira marcava 709 centímetros. Ainda se mantém a situação de emergência emitida pela Sala de Situação do Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul), mas é provável que nas próximas horas o leito do rio já recue para seu traçado normal.

IFMS: Campus Coxim terá quatro opções de cursos superiores em 2018

Com a finalidade de atender às demandas profissionais da Região Norte do Estado, o Campus Coxim do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) oferece, atualmente, quatro opções de graduação. São dois cursos superiores de tecnologia, um bacharelado e uma licenciatura, todos com ingresso pelo Sistema de Seleção Unificada (Sisu).

 

Alimentos e Sistemas para Internet são as opções de cursos superiores de tecnologia. Para 2018, serão oferecidas 40 vagas para cada graduação. Ambos têm duração de três anos e aulas no período noturno.

 

A diretora de Ensino, Paula Viana, destaca que as duas graduações verticalizam o ensino no Campus Coxim e contribuem para a permanência do profissional na região.

 

“Nós oferecemos cursos técnicos integrados em Alimentos e Informática e, com as graduações, permitimos que o estudante saia do ensino médio e ingresse no ensino superior na mesma área. Esse aluno chega à graduação muito mais preparado porque está familiarizado com as disciplinas específicas”, explicou.

 

Especificamente no caso de Alimentos, indústrias do setor instaladas na região tem necessidades de profissionais com formação na área. “Alguns de nossos estudantes já atuam em um frigorífico instalado em São Gabriel D’Oeste, por exemplo”, complementou a diretora de Ensino.

 

Em avaliação realizada pelo Ministério da Educação (MEC), os dois cursos superiores de tecnologia oferecidos pelo Campus Coxim tiveram conceito 4, em uma escala que vai de 1 a 5.

 

Os projetos pedagógicos das graduações estão disponíveis nas páginas de Alimentos e Sistemas para Internet.

Bacharelado 

 

A oferta da Engenharia de Pesca atende ao setor da piscicultura, uma das atividades econômicas desenvolvidas pelos municípios da região Norte do Estado.

 

De acordo com o coordenador do curso, Fernando Brito, esse é um setor em expansão.

 

“Além de viveiros em Pedro Gomes e da criação em tanque rede em Sonora, a prefeitura de Coxim chegou a anunciar a construção de 80 tanques no município. Estamos, portanto, na expectativa da abertura de novos postos de trabalho nesse setor para os profissionais formados pelo IFMS”, pontuou o coordenador.

 

Fernando lembra que o engenheiro de pesca também tem campo de atuação em outras regiões. “No Sul do Estado, por exemplo, está sendo licenciado um grande empreendimento na área. Temos ainda o cultivo de jacaré em Corumbá. Fora que o engenheiro de pesca pode atuar nos Estados de Goiás, Mato Grosso e Rondônia, por exemplo”.

 

O engenheiro de pesca atua no cultivo, captura e industrialização de pescado, além da preservação e da restauração dos recursos naturais aquáticos. O profissional pode ainda realizar estudos de viabilidade técnico-econômica, fiscalizar obras e executar vistorias, perícias e avaliações, emitindo laudos e pareceres.

 

Com duração de cinco anos, o bacharelado tem aulas em período integral (matutino e vespertino). Para 2018, serão abertas 40 vagas. Na página da Engenharia de Pesca, é possível acessar o projeto pedagógico do curso.

 

Licenciatura

 

Ofertada desde 2011, a licenciatura em Química tem duração de 4 anos e meio e aulas no período noturno. Serão abertas 40 vagas para o ano que vem.

 

O coordenador do curso, Hygor de Oliveira, destaca que a licenciatura tem uma formação generalista.

 

“O licenciado em Química pode dar aulas em escolas da rede pública e privada, centros de pesquisa e pode até ter algumas atribuições em indústrias. Na área do meio ambiente, por exemplo, o profissional está apto fazer a análise de metais pesados”, explicou Hygor.

 

Em Coxim e região, a maioria dos formados atua na rede pública de ensino. “Podemos dizer que 95% dos licenciados formados pelo IFMS estão lecionando na rede estadual, e alguns já partiram para a pós-graduação” informou o coordenador.

 

O projeto pedagógico está disponível na página de Química. O curso também obteve conceito 4 em avaliação do MEC.

 

Graduação no IFMS

 

Serão abertas mil vagas para cursos de graduação em 2018.

 

Com oferta em Aquidauana, Campo Grande, Corumbá, Coxim, Dourados, Jardim, Naviraí, Nova Andradina, Ponta Porã e Três Lagoas, serão nove opções de cursos superiores de tecnologia, cinco de bacharelado e duas licenciaturas.

 

Saiba mais sobre os cursos de graduação do IFMS.

 

Ingresso

 

O edital do IFMS com a oferta de vagas na graduação e as regras do processo seletivo deverá ser publicado na segunda quinzena deste mês, na Central de Seleção.

 

Poderão tentar uma vaga nos cursos de graduação no Instituto Federal os candidatos que prestaram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) deste ano. A previsão é que as inscrições no Sisu tenham início em janeiro.

PMA inaugura na quinta-feira Museu de Educação Ambiental de Corumbá de animais empalhados

No próximo dia 14 (quinta-feira), a 2ª Companhia de Polícia Militar Ambiental de Corumbá inaugura o Museu de Educação Ambiental com animais taxidermizados (empalhados) neste ano, inclusive, um tatu-canastra de 30 quilos morto por atropelamento em Bataguassu. Atualmente, representantes de 11 estados participam do VII Curso de Taxidermia e Educação Ambiental, que está ocorrendo no hotel Pesqueiro Anzol de Ouro, em Ladário, e que será encerrado também no dia 14.

 

 

A formação em taxidermia visa a preparar os Policiais para aproveitamento de animais atropelados, ou que morrem nos Centros de Reabilitação de Animais Silvestres, fazendo taxidermia e os utilizando em oficinas de educação ambiental, em especial em escolas públicas e privadas, para discutir os problemas relacionados à fauna.

 

Um dos ministrantes é o tenente coronel Queiroz, da PMA de Mato Grosso do Sul, doutor em Ecologia (à direita)

 

O curso ocorreu nos três últimos anos na fazenda Green Farm CO2 Free, em Itaquiraí, a 70 km da cidade de Naviraí, próxima à divisa com o estado do Paraná. Neste ano, a realização é no Hotel Pesqueiro Anzol de Ouro em Ladário.

 

Além de Policiais Militares Ambientais de MS, neste ano participam Policiais Militares Ambientais de mais 12 estados: Maranhão, Piauí, Pernambuco, Alagoas, Paraíba, Paraná, Santa Catarina, Espírito Santo, Mato Grosso, Amazonas, Pará e Rondônia.

 

Também participam pessoas de instituições parceiras da PMA nos trabalhos de Educação Ambiental: Um técnico de laboratório da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS, campus de Corumbá, um funcionário da empresa Caimasul (criação de jacarés) e a diretora do Instituto das Águas da Bodoquena (IASB).

 

Durante o VI curso ocorrido no ano passado foram confeccionados 52 animais silvestres, que hoje compõem os trabalhos de Educação Ambiental da PMA. O curso é ministrado pelos Policiais Militares Ambientais (taxidermistas) cabo Vilson e sargento Celso, além do tenente coronel Queiroz (Doutor em Ecologia).

 

Taxidermia e educação ambiental

 

A ideia desse tipo de trabalho de taxidermia é montar museus itinerantes de educação ambiental para se ter um atrativo às crianças e adolescentes para discutir as razões que levaram àqueles animais a estarem mortos e não na natureza. Trata-se de uma forma bastante didática, que tem fundamentado e tornado os trabalhos na área de Educação da Polícia Militar Ambiental de Mato Grosso do Sul extremamente requisitados, até porque, o museu de fauna itinerante é somente uma das oficinas utilizadas.

 

Os trabalhos envolvem ainda oficina de reciclagem (discute-se – resíduos sólidos), do ciclo da água (discute-se recursos hídricos), a casinha da energia (discute-se sobre energias e seus impactos, bem como energias renováveis e limpas), plantio de mudas nativas (discute-se – desmatamento, assoreamento, importância da flora etc.), além do teatro de fantoches, em metodologia que permite ao atendido ter a noção de que o ambiente é um sistema complexo e, cada ente afetado, pode causar uma reação em cadeia, prejudicando todo esse complexo e, enfim, o homem nessa cadeia.

 

Além disso, cada oficina tem um panfleto com informações básicas, que são distribuídos aos professores, para que deem continuidade aos temas. Ou seja, a Educação Ambiental não-formal incentivando o desenvolvimento da formal.

Deputados entregam hoje 500 brinquedos da campanha Compartilhe o Natal

O encerramento da campanha Compartilhe o Natal 2017 será uma das ações da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul nesta semana.

 

Nesta segunda-feira, às 17h, com solenidade na Casa do Papai Noel, no Jardim dos Estados, em Campo Grande, o presidente do Legislativo estadual, Junior Mochi (PMDB), o procurador de Justiça Francisco Neves Junior, coordenador das promotorias de Justiça dos Direitos Humanos, e a procuradora de Justiça Jaceguara Dantas da Silva Passos estarão reunidos para o encerramento da campanha que aliou as instituições pelo terceiro ano consecutivo.

 

A campanha Compartilhe o Natal é uma realização do Ministério Público de Mato Grosso do Sul (MPE/MS) e tem como objetivo mobilizar a sociedade, órgãos públicos e iniciativa privada para doação de brinquedos e roupas a crianças e adolescentes assistidos por entidades.  sexta-feira (8), a Casa de Leis fez a entrega simbólica, à Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE-CG), dos presentes arrecadados pelos servidores. Foram cerca de 500 brinquedos doados por quem trabalha no Legislativo, entre as secretarias e gabinetes parlamentares.