Crise hídrica: Agepan e Energisa discutem plano de contingência para a proteção do setor elétrico do Estado

 

O diretor-presidente da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Mato Grosso do Sul (Agepan), Carlos Alberto de Assis, recebeu na quinta-feira (16) o diretor-presidente da concessionária Energisa MS (EMS), Marcelo Vinhaes Monteiro, para tratar de assuntos importantes envolvendo o setor elétrico do Estado

 

Na ocasião, foi discutido o desenvolvimento do plano de contingência devido à crise hídrica no Brasil e investimentos para a melhoria do serviço aos usuários. Estiveram na reunião a equipe técnica da concessionária, a Diretoria de Gás e Energia e a Ouvidoria da Agepan.

 

A Energisa destacou as aplicações que vem fazendo para melhorar o serviço de distribuição e o plano para economizar eletricidade, medidas a serem utilizadas caso haja eventualidades a longo prazo.

 

Desenvolvimento

 

Dentre as ações, estão os avanços em instalação de transformadores, a preparação de subestação móvel na área urbana e futuramente na zona rural, a realização de procedimento competitivo simplificado para contratar reserva de capacidade, além de bônus para redução média nas unidades consumidoras (UC) e medidas para redução de consumo de energia na administração pública federal.

 

De acordo com o presidente da Agepan, Carlos Alberto de Assis, é extremamente importante que discussões como essa sejam debatidas e compreendidas previamente para evitar surpresas e transtornos para a população sul-mato-grossense no futuro.

 

“Nós precisamos levar o melhor para as famílias que precisam de energia elétrica para viverem e a Agepan está aqui para isso, ajudar, debater e achar a melhor solução junto das empresas e orientar a população a fim de entregar bons resultados a todos”, explica Assis.

 

Para o diretor da Energisa, Marcelo Monteiro, a iniciativa é mostrar a visão do plano de contingência que está em desenvolvimento para a Agência conhecer as ações previstas pela empresa para mitigar problemas de interrupção de fornecimento de energia elétrica em possíveis eventualidades que possam acontecer no setor.

 

“A gente mostrou aqui preparações de unidades móveis que podem se tornar uma subestação em caso de necessidade e a logística interna da empresa para estar sempre preparada em imprevistos, como por exemplo, de inoperância do Centro de Operação. São alternativas que construímos na proteção do sistema elétrico para atender da melhor forma nossos clientes de Mato Grosso do Sul”, pontua.

 

O diretor de Gás e Energia, Valter Almeida da Silva, destaca a importância da Agepan nesse contexto. “A Agência, dentro desse cenário de iminente crise de energia do pais, desempenha um papel fundamental de levar aos consumidores do Estado informações adequadas e também monitorar as ações que estão sendo desenvolvidas pelas concessionárias de energia, para minimizar os eventuais impactos desse panorama atual”, finaliza.

 

Fonte: Bruna Aquino

Destaques

Política

Arthur Virgílio quer aglutinar votos com lideranças de MS

  Ex-senador, ex-ministro-chefe do governo Fernando Henrique e, agora, candidato às prévias do PSDB, Arthur Virgílio Neto desembarca hoje(21), em Campo Grande, para tratar das eleições de 2022. O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, estará presente no encontro.   Arthur Virgílio se reunirá com lideranças do partido na sede do Diretório Estadual […]