UFMS: Festival Mais Cultura promove palestras e oficinas que relacionam arte e cultura com diferentes áreas

A partir de amanhã, 22, até 5 de novembro, será realizada a edição 2021 do Festival Mais Cultura. Entre as apresentações de música e dança, o evento também tem o objetivo de ser formativo e promover conhecimento acerca de temas artístico-culturais. Para tanto, a programação terá onze palestras, nove oficinas e um workshop.

 

A primeira palestra do Festival será “Atuação e formação docente – um encontro com o pequeno príncipe de Antoine de Saint-Exupéry”, ministrada no dia 25 pela professora Janaína Nogueira Carvalho, do curso de Pedagogia do Campus de Aquidauana, e pelas estudantes Camila Ferreira, também do curso de Pedagogia, e Fernanda Adegas, do curso de Letras.

 

“O objetivo é utilizar o clássico infanto-juvenil O Pequeno Príncipe, do autor francês Antoine de Saint-Exupéry, para demonstrar como a ancestral arte da contação de histórias pode ser uma importante ferramenta pedagógica, pois apresenta a literatura de uma maneira lúdica e mais atraente para um público que está na atuação e formação docente nas licenciaturas”, conta Janaína.

 

De acordo com a professora, a relação da escuta da leitura é afetiva e esse sentimento se manifesta de diversas maneiras. “Sendo assim, a escuta de histórias tem um caráter formador ético e, neste caso, na atuação e formação docente. Mas como tudo isso tem relação à formação e atuação docente? Assistam nossa palestra para saber mais”, brinca.

 

Todas as palestras do Mais Cultura possuem esse viés de unir a perspectiva artístico-cultural com as várias áreas do conhecimento:

 

  • “Atuação e formação docente – um encontro com o pequeno príncipe de Antoine de Saint-Exupéry” e “Encontros de Poesia – o estudo da poesia brasileira contemporânea e seus múltiplos olhares”, no dia 25;

 

  • “Dança tradicional Híyokena kipâ’e (dança dos homens Terena)”, “Música na Antiguidade: da reflexão teórica à reconstituição prática” e o lançamento do livro “Sagas mínimas”, no dia 26;

 

  • “Conhecendo a pré-história de Mato Grosso do Sul através da Exposição de Longa Duração do Museu de Arqueologia da UFMS” e “Masterclass de Trombone”, no dia 27;

 

  • “Arte e Resistência nos Gêneros Textuais conto, poema e letra de música”, “Lendo C. S. Lewis: aspectos literários, imaginação e fundamentalismo” e “Matemática e Música: aplicação da teoria dos conjuntos em obras do repertório brasileiro para violão”, no dia 28; e

 

  • “Conhecendo a pré-história de Mato Grosso do Sul através da Exposição de Longa Duração do Museu de Arqueologia da UFMS”, no dia 29.

 

Oficinas e workshop

 

As oficinas do Festival Mais Cultura terão duração média de 1h20 e a proposta é fomentar o diálogo entre a produção da Universidade e a produção artística da comunidade. “Os temas são diversos, oficinas de literatura, dança, mídias digitais, música, arqueologia entre outros. Essas atividades em sua maioria estão vinculadas a projetos de extensão, cultura ou grupos de pesquisa da UFMS”, diz o secretário de Projetos e Eventos Culturais da Pró-Reitoria de Extensão, Cultura e Esporte (Proece), Eduardo Escrivano.

 

Exemplo disso é a oficina “Relatos de Tempos Ásperos”, conduzida pelo professor José Alonso Torres Freire, do curso de Letras do Campus de Aquidauana, e pela Cia. de Teatro Pé Esquerdo para apresentar a produção deste ano do projeto de cultura Teatro na Universidade. “É uma série de curtas feitos por vários membros do grupo de teatro. Vou fazer uma fala abordando tanto os aspectos técnicos do vídeo quanto a própria realização dele”, detalha o professor.

 

Segundo Eduardo, a realização das oficinas também permite a circulação da produção artística interna de modo a sensibilizar os cursos que tenham menos contato com as artes, “assim como convidar os nossos parceiros, que também produzem arte aqui na cidade e no estado, e chamá-los para se apresentarem na UFMS”, complementa.

 

Como as palestras, as oficinas iniciam no dia 25 e vão até dia 29:

 

  • “Companhia de Dança Sinapse- Dança e Consciência Corporal para a melhor idade”, “Processo de Criação para Mídias Sociais” e “Relatos de tempos ásperos – Projeto Teatro na Universidade”, no dia 25;

 

  • “Sinapse Companhia de Dança – Oficina de Danças Urbanas” e “Processo de Criação para Mídias Sociais”, no dia 26;

 

  • “Aula de bases do Forró”, “Unapi na divulgação científica: como pensar as mídias e redes sociais para e com idoso(a)” e “Formando leitores, construindo cidadãos”, no dia 27;

 

  • “A Dança na Disciplina de Arte: Transposição entre as linguagens artísticas”, no dia 28; e

 

  • “Workshop: Trombone, rotina e a vida do músico em tempos pandêmicos”, no dia 29.

 

Toda a programação do Festival Mais Cultura é gratuita e aberta ao público. Algumas atividades necessitam de inscrição prévia para controle da quantidade de participantes e emissão de certificados.

 

Acesse proece.ufms.br/maiscultura para conferir a programação completa e os detalhes de cada atividade, além dos links de inscrição e transmissão (no caso das atividades on-line).

 

Destaques