Prefeitura de CG e Maternidade firmam parceria para realizar mais de 800 procedimentos eletivos em um ano

Mais de 800 procedimentos eletivos, entre cirurgias e exames ginecológicos e pediátricos, serão realizados nos próximos 12 meses em Campo Grande, através da parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) e a Maternidade Cândido Mariano. A pactuação garante o acesso  do paciente e contribui para reduzir a fila de espera do SUS.

Nesta sexta-feira (03), o secretário municipal de Saúde, José Mauro Filho, e o secretário municipal de Finanças, Pedro Pedrossian Neto, estiveram na maternidade acompanhando o início dos atendimentos.

“A ampliação dos serviços é muito importante, pois assegura que o paciente tenha acesso ao diagnóstico ou ao procedimento cirúrgico de forma mais célere, considerando ainda que os atendimentos eletivos foram diretamente impactados por conta da pandemia de Covid-19”, destaca o secretário José Mauro Filho.

Segundo o médico Daniel Gonçalves de Miranda, presidente da Maternidade Cândido Mariano, as histeroscopias ginecológicas já começaram a ser realizadas e a expectativa é ampliar os atendimentos nas próximas semanas .

“Optamos por iniciar estes procedimentos em específico, mas a nossa intenção e avançar o mais breve possível nas cirurgias para desafogar um pouco a fila e atender estes pacientes que estão há algum tempo aguardando “, diz.

Ao todo, 820 procedimentos devem ser realizados, sendo 80 cirurgias pediátricas, 200 laqueaduras, 180 histerectomias, 60 histeroscopias e 300 procedimentos ginecológicos não invasivos, além dos atendimentos já pactuados em contrato com o hospital. O Município está destinando um aporte de R$940 mil ao hospital.

Equipe de cirurgia da Materinade Cândido Mariano.

Destaques

Política

Pais solteiros recebem R$ 4,1 bi em retroativo do auxílio emergencial

Os pais solteiros chefes de família que receberam as cinco primeiras parcelas do auxílio emergencial em 2020 receberão pagamento retroativo. O presidente Jair Bolsonaro assinou nesta sexta-feira (24) medida provisória com crédito extraordinário de R$ 4,1 bilhões para o Ministério da Cidadania pagar parcelas antigas em dobro após a derrubada de um veto pelo Congresso Nacional […]