Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul prorroga suspensão de inscrições em Campo Grande

Portaria publicada pela Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul (Agehab) prorroga até 25 de novembro a suspensão de inscrições para participar dos Programas Habitacionais em Campo Grande. A portaria está disponível no Diário Oficial do Estado (DOE) de ontem (18.9).

 

As inscrições estão suspensas desde maio, com o objetivo de priorizar o processo de seleção e o atendimento aos candidatos sorteado para os empreendimentos do Programa Minha Casa Minha Vida (FAR).

 

Serviços como regularização de imóvel e recuperação de crédito por meio do Programa Morar Legal estão funcionando normalmente na Agehab e nos postos de atendimento: Fácil General Osório – Rua Santo Ângelo, 51, Coronel Antonino; Fácil Guaicurus, Av. Gury Marques, 5.111, Universitário; e Fácil Aero Rancho – Av. Marechal Deodoro, 2.606, Aero Rancho.

 

Em junho deste ano a Agehab sorteou 602 apartamentos em quatro residenciais na Capital. Condomínio Residencial Portal Laranjeiras (210 uh); Condomínio Residencial Sírio Libanês I, II e III (154 UH); Residencial Jardim Aero Rancho 7 (119 UH) e Residencial Jardim Aero Rancho 8 (119 UH).

Tribunal Regional Eleitoral de MS recebe prêmio no Ranking de Transparência do Conselho Nacional de Justiça

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso conquistou o prêmio Transparência do Poder Judiciário – Ano 2019. A cerimônia de entrega da premiação aconteceu na noite de terça-feira (10), na sede do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em Brasília. A Corte Eleitoral sul-mato-grossense cumpriu 93,44% dos itens exigidos e alcançou o terceiro lugar no ranking nacional, dentro de um total de 93 tribunais de todo país.

 

Os prêmios foram entregues pelo presidente do CNJ, ministro Dias Toffoli aos presidentes e magistrados representantes das Cortes vencedoras. Toffoli salientou que “[o prêmio] é um mecanismo que possibilita identificar quais órgãos vêm adotando boas práticas que deem efetividade ao direito de informação e ao princípio da publicidade previstos na Constituição Federal, o que contribui para uma maior aproximação entre o Poder Judiciário e o cidadão; o aumento da confiança e da credibilidade em relação aos órgãos públicos e o monitoramento da eficiência das políticas públicas e dos serviços prestados à sociedade”, afirmou.

 

O desembargador João Maria Lós, presidente do TRE-MS recebeu o prêmio, cuja solenidade foi prestigiada por outras autoridades do Estado. Estiveram presentes o desembargador Carlos Eduardo Contar; senador Nelson Trad; deputado federal Dagoberto Nogueira Filho; juiz membro do TRE-MS Daniel Castro Gomes da Costa; dr. Juliano Tannous; dr. Ary Raghiant Neto; dr. Luiz Eduardo Cury; dr. Rodrigo Dalpiaz; dr. Edson Kohl Júnior; além do diretor-geral do TRE-MS, Hardy Waldschmidt, e do coordenador da comissão do Portal da Transparência do TRE-MS, servidor Eduardo Nagata.

 

O primeiro colocado no ranking foi o Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN), com 95,08% de cumprimento dos itens; o segundo lugar ficou com o Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas (TRE-AL), com 94,26%. Três tribunais empataram na terceira colocação com 93,44% de atendimentos aos itens auferidos: Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS), Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) e Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande Sul (TRE-RS).

 

O Ranking da Transparência

 

Foi instituído pela Resolução 260/2018, e tem como objetivo estimular os órgãos a disponibilizarem suas informações de forma mais clara e padronizada à sociedade e, assim, facilitar o acesso aos dados dos conselhos e tribunais. Tribunais e conselhos do Poder Judiciário participaram da avaliação.

 

O CNJ coordenou a coleta dos dados enviados pelos tribunais e conselhos para elaboração do Ranking. Os tribunais deveriam responder, entre outras questões, se divulgam endereços, telefones, horários de atendimento ao público e levantamento estatístico sobre a atuação do órgão em suas páginas na Internet e se disponibilizam ferramentas de pesquisa, assim como os rendimentos dos magistrados e servidores dos tribunais e conselhos. As informações devem estar disponíveis nas páginas dos órgãos em seus respectivos sítios eletrônicos.

 

Os órgãos também devem disponibilizar ao público informações relativas a licitações, íntegras de contratos firmados, de projetos, termos, acordos e licitações, desde que não tenham sido considerados sigilosos, e outros questionamentos.

 

Os órgãos tiveram até 19 de julho para preencher o questionário eletrônico que serviu de base para a elaboração do ranking. A 1ª Edição do Ranking aconteceu em 2018. Na edição desse ano houve acréscimo de 19 itens, e os itens que foram objeto de avaliação se dividiram em dois grandes grupos: transparência ativa e transparência passiva.

 

Houve aumento significativo no atendimento aos itens questionados e, vale destacar, que de um ano para outro o aumento da pontuação média geral foi de 62% para 77%.

Dourados renova concessão com Sanesul e garante continuidade dos investimentos de R$ 241,5 milhões

Dourados renovou a concessão dos serviços de água e esgoto com a Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul (Sanesul). Em Dourados o Governo do Estado investe em saneamento desde 2015 cerca de R$ 241.5 milhões, beneficiando milhares de famílias com água tratada de qualidade e com a coleta e tratamento de esgoto. O contrato foi publicado em edição suplementar do Diário Oficial do Município na tarde de ontem (17.9).

 

De acordo com o diretor-presidente da Sanesul, Walter Carneiro Junior, a renovação da concessão por mais 30 anos garante a continuidade dos serviços prestados, beneficiando a população e garantindo a preservação ambiental.

 

“Agora, Dourados e Sanesul podem dar continuidade aos projetos que estão programados. O plano de investimento foi desenvolvido com grande rigor técnico, refinado ao longo do último ano por uma equipe de profissionais da empresa e com uma base sólida para a renovação”, destaca o diretor-presidente da Sanesul, Walter Carneiro Junior.

 

O diretor-presidente também ressalta que a renovação da concessão obedeceu a todos os trâmites legais.

 

“O Governo do Estado e a Sanesul celebram a renovação do contrato com a Prefeitura de Dourados. Mais do que cumprir os mecanismos legais, estamos renovando nossa confiança no futuro dessa cidade. Novos projetos e investimentos vão ganhar forma, melhorando ainda mais a qualidade de vida dos douradenses. A Sanesul sabe também que precisa continuar inovando e promovendo eficiência operacional. Estamos completando 40 anos de atuação em Mato Grosso do Sul, com a missão de cuidar bem das pessoas. Renovar é continuar acreditando que juntos podemos construir uma cidade ainda melhor”, disse o presidente da estatal.

 

A parceria entre o Governo do Estado, por meio da estatal, e o município, garantem avanços significativos na área de saneamento, principalmente na ampliação da cobertura de esgotamento sanitário, onde o governo está investindo fortemente recursos próprios para executar redes de coleta, ligações domiciliares, e estações de tratamento de esgoto. A meta do Governo do Estado é a universalização do serviço de esgoto em todos os municípios.

 

Canteiro de obras

 

Atualmente há várias obras em execução no município para ampliação dos sistemas de abastecimento de água e de esgotamento sanitário. Entre elas está a perfuração de super-poços, reservatórios, construção da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE-Ipê), com capacidade para tratar 100 litros por segundo.

 

Além disso, também estão sendo executados 312 km rede coletora de esgoto e 15.600 ligações domiciliares de esgoto, entre outras obras complementares.

Em Campo Grande, eleição para conselheiros tutelares será realizada no dia 6 de outubro em 60 locais de votação

A Secretaria Municipal de Assistência Social (SAS) em conjunto com o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente promoverá no dia 6 de outubro o Processo de Escolha dos membros dos cinco Conselhos Tutelares da Capital. As eleições terão o apoio do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e vão acontecer em 60 locais.  A votação será por urna eletrônica e ocorrerá no período das 8h às 17h.

 

O presidente do CMDCA, Celso José Santos destacou que é fundamental que a sociedade tenha conhecimento da relevância do Conselho Tutelar e participe da eleição. “O voto é facultativo, mas é importante a ampla participação de todos na escolha dos conselheiros, que terão atribuições e competências para promover, defender e proteger crianças e adolescentes que estão com seus direitos ameaçados ou violados. Esses direitos são assegurados pela Constituição Federal, pelo ECA e demais leis infraconstitucionais.

 

No último do 5 de setembro no auditório Teatro Dom Bosco foi realizado um encontro convocado pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Campo Grande (CMDCA) que  reuniu 77 candidatos ao cargo, do total de 224 que participam do processo. Desse total,  25 candidatos que receberem o maior número de votos dos eleitores serão nomeados para um mandato de quatro anos, de 10 de janeiro de 2020 a 9 de janeiro de 2024 (2202-2023), nos cinco Conselhos Tutelares implantados nas regiões da Capital.

 

O evento teve como objetivo apresentar os candidatos aprovados em todas as etapas e que concorrerão ao pleito e apresentar o papel do Conselho Tutelar e suas atribuições perante a sociedade, no que concerne a defesa dos direitos das crianças e adolescentes da Capital.  Durante a reunião foi discutida a mobilização da população para a eleição, em conformidade com a Lei Federal nº 8.069/90 – Estatuto da Criança e do Adolescente, pela Resolução nº 170/2014 do Conselho Nacional dos Direitos da criança e do Adolescente (Conanda), pela Lei Municipal nº 4.503/2007 com suas alterações.

 

Os locais de votação estão disponíveis no Edital nº 41 do CMDCA, publicado no Diário Oficial de Campo Grande (Diogrande)  nº. 5.680 de 10 de setembro de 2019.

 

Eleição

 

No total serão 60 sessões eleitorais dispostas no dia do processo com um mesário e dois auxiliares para atender e orientar os eleitores que devem votar em uma cédula, nos moldes daquelas utilizadas nas eleições parlamentares e dos poderes executivos.

 

Segundo consta do art. 5º, inciso I, da Resolução nº 170 do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente  (Conanda), o processo de escolha ocorrerá mediante sufrágio universal e direto, pelo voto facultativo e secreto dos eleitores do município.

 

São habilitados a votar no processo de escolha dos Conselheiros Tutelares qualquer eleitor do município, acima de 16 anos, que esteja em dia com as obrigações eleitorais. Para tanto, a Comissão Municipal responsável pelo processo de escolha providenciou, junto ao Tribunal Regional Eleitoral, os cadernos com listagem dos eleitores para trinta sessões distribuídas nas nove regiões do município, assim como as urnas físicas.

 

Documentos para votar

 

Conforme consta do art. 91-A da Lei Eleitoral (Lei nº 9.504/1997), para votar, o eleitor deverá apresentar o Título de Eleitor e um documento oficial com foto que comprove sua identidade.  A votação será por cédulas e ocorrerá no período das 8h às 17h do dia 06 de outubro.

 

 

Para conhecer os candidatos a Conselheiros Tutelares e os locais de votação, basta acessar o endereço eletrônico http://www.campogrande.ms.gov.br/cmdca

Governo Federal garante a Reinaldo Azambuja aeronaves e recursos financeiros para combater queimadas nos municípios

O Governo Federal garantiu todo apoio logístico e recursos financeiros para intensificar o combate aos focos de calor em Mato Grosso do Sul, anunciou o governador Reinaldo Azambuja, após se reunir com o ministro Gustavo Canuto, do Ministério do Desenvolvimento Regional. A União atenderá ao pedido do Estado na cedência de aeronaves do Exército e equipes de brigadistas do Ibama, além de uma verba específica.

 

“O governador Reinaldo Azambuja pode ter a certeza que o seu pleito será atendido pelo nosso Ministério, inclusive já autorizamos o apoio ao combate às queimadas, com base na situação de emergência decretada pelo Estado”, afirmou o ministro. “Estamos também providenciando a rápida homologação federal do decreto para que possamos fazer o remanejando dos recursos necessários para preservar o nosso meio ambiente”, disse Canuto.

 

Para Reinaldo Azambuja, o apoio do governo federal é muito importante para que o Estado, por meio das forças de combate aos incêndios florestais, reforce sua atuação visando a preservação dos recursos naturais e vidas humanas. “Vivemos uma situação grave e o referendo da União ao nosso decreto amplia a atuação do Estado no combate às queimadas, numa somatória de esforços para que tenhamos o controle da situação”, disse.

 

Jaime Verruck, secretário de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) enfatizou que a ajuda do Governo Federal é importante, diante da situação que o Estado enfrenta. “Tem nos preocupado muito a questão as queimadas, os grandes focos, principalmente no nosso bioma Pantanal, que tem uma situação que a gente considera graves sob o ponto de vista de incêndios. Corumbá, a estimativa de hoje foi como o maior foco de incêndios do Brasil”, afirmou. Segundo ele, o ministro se comprometeu já nesta terça-feira agilizar a liberação de recursos para a Defesa Civil Estadual.

 

Queimada aproximou-se da área urbana de Bodoquena, assustando os moradores. Foto: Elton Silva

 

Combate aos focos se amplia

 

Os focos de calor continuam intensos no Estado, a maioria no Pantanal, e a mobilização de combate também se fortalece com a participação de novas equipes de brigadistas, em apoio ao Corpo de Bombeiros e ao PrevFogo (Ibama). Uma empresa de eucaliptos de Três Lagoas enviou equipe para a Estância Caiman, em Miranda, e o ICMbio (Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade) atende a região de Bonito.

 

A Defesa Civil do Estado lançou nesta segunda-feira (16.9) aviso meteorológico de alerta para 35 municípios da região Centro-Norte, devido à baixa umidade relativa do ar – inferior a 12% -, e até o final do dia a previsão é de inclusão de todos os 79 municípios. Segundo o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), Mato Grosso do Sul registra 156 focos, sendo 72 em Corumbá, segundo município do país em queimadas. Porto Murtinho é o 11º e Aquidauana 18º.

 

 

No Pantanal, os focos se concentram no Jacadigo (sul de Corumbá), em locais de difícil acesso devido ao acúmulo de plantas aquáticas, e na Nhecolândia, onde uma grande extensão de área foi queimada ao longo da Estrada-Parque (MS-184 e MS-228). Ainda nesta região, cerca de seis hectares foram queimados em uma propriedade situada entre o Buraco da Piranha e o Morrinho, na BR-262, onde há um foco próximo a um ninho de tuiuiús situado ao lado da rodovia.

 

Bodoquena pede apoio

 

Brigadistas do PrevFogo estão combatendo o fogo na região da Estrada-Parque e na BR-262, informou o coordenador do programa nacional do Ibama, Márcio Yule. O Corpo de Bombeiros mantém em operação suas equipes, com a participação de 156 homens, com a principal ação se concentrando na Estância Caiman, onde os focos reapareceram e o fogo já atravessou a cerca para outras propriedades. Não há registros de queimadas nos parques do Estado.

 

Área queimada no entorno da Estrada-Parque (MS-184), próximo ao Passo do Lontra, em Corumbá

 

A Defesa Civil do Estado informou que surgiram focos de calor no Parque Nacional da Serra da Bodoquena, que estão sendo combatidos pela equipe de brigadistas do ICMBio. O instituto também auxiliou nas ações para debelar o fogo que se aproximava das grutas de Bonito. “O ICMBio é um importante aliado no combate às queimadas e passa a integrar a Sala de Situação Integrada”, informou o coordenador da Defesa Civil de MS, tenente-coronel Fábio Catarinelli.

 

Prefeito de Bodoquena pediu apoio à Semagro e Defesa Civil

Nesta segunda-feira, o prefeito de Bodoquena, Kazuto Hori, se reuniu com o secretário-adjunto da Semagro (secretaria estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), Ricardo Senna, e com a Defesa Civil do Estado, para pedir apoio no combate às queimadas. Um grande incêndio ocorreu no domingo, queimando 200 hectares, e a cidade se mobilizou para conter as chamas que se aproximavam da área urbana.

MPE recomenda que Município adote medidas para dar início ao funcionamento do Centro Especializado em Reabilitação

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul (MPE-MS), pelas 10ª, 16ª e 17ª Promotorias de Justiças de Dourados, emitiu Recomendação Conjunta à Secretária Municipal de Saúde e à Prefeitura para que adotem, no prazo de 60 dias, todas as medidas administrativas, jurídicas, materiais e operacionais necessárias à efetiva implementação dos serviços do Centro Especializado em Reabilitação (CER II) no Município.

 

Para fazer a Recomendação, os Promotores de Justiça consideraram fatos apurados no bojo do Procedimento Administrativo nº 09.2019.00002182-5, instaurando para acompanhar a instalação e efetivo funcionamento do Centro Especializado em Reabilitação de Dourados (CER II), que apontam a falta de eficiência na administração dos serviços públicos de saúde.

 

Em 20 de fevereiro deste ano, o Município de Dourados e a empresa Vizzoto & Cia – LTDA firmaram Termo de Recebimento Definitivo para a construção do CER II. Além da edificação, o Centro necessitava de equipamentos, habilitação do serviço e formação de equipe técnica especializada. A visita realizada ao prédio confirmou a existência de edificação destinada à prestação de serviços de saúde, bem como a necessidade de vigilância, manutenção e segurança do local. Questionado, o Município informou que o Processo Licitatório nº 374/2018 encontrava-se em fase de assinatura de contratos, que a Guarda Municipal foi solicitada para a disponibilização de vigias para o imóvel, bem como que o edital de chamamento público estava sendo elaborado pela equipe técnica, para posterior publicação no Diário Oficial.

 

A Recomendação considerou ainda que houve transcurso do prazo estipulado na Portaria nº 1.303/13 do Ministério da Saúde para o início do funcionamento da unidade, que seria de até 90 dias, a contar da data do pagamento dos recursos relativos à terceira parcela do incentivo financeiro efetuada, no mínimo, há seis meses atrás.

 

Diante dos fatos, os Promotores de Justiça Ricardo Rotunno e Luiz Gustavo Camacho Terçariol  recomendam ainda que, também no prazo de 60 dias, sejam adquiridos todos os equipamentos necessários para o regular o funcionamento do serviço, mediante a finalização do Processo Licitatório PL n. 374/2018 e a contratação, mediante chamamento público, de empresa especializada para a gestão dos serviços a serem ofertados pelo CER II.

Empresas de ônibus em Campo Grande apresentam descontos de 9,45% e 18,61% para construir estações

As cinco empresas habilitadas a participar da concorrência pública aberta para a construção de estações de embarque   nos corredores sudoeste e norte do transporte coletivo, apresentaram orçamento que reduzem em até 18,61% o valor de referência no edital. O menor preço, que para ser declarado vencedor dependerá da análise das planilhas, foi apresentado pela Construtora Paulo Barbosa Eirele EEP, que se propôs a executar a obra ao custo de R$ 829.785,77, uma redução de R$ 189.796,00, sobre o orçamento base, fixado em R$ 1.019.581,77.

 

A segunda colocada, a LT Construções e Comércio Ltda, apresentou orçamento no valor de R$ 831.381,21, desconto de 18,52%, desconto de R$ 187.200.56. Na sequência a Gomes e Azevedo Ltda EPP,  se propôs a executar as estações por R$ 832,108,32, redução de 18,45% (R$ 188.200,56).O menor desconto, 9,455% foi dado pela Marcozero Serviços de Arquitetura e Engenharia Eirelli, com orçamento de R$ 923,176,22 (corte de R$ 96,405,55 no preço de referência).  Já a 7 Irmãos Comércio e Serviços , orçou a construção em R$ 923.023,98, desconto de R$ 98.557,79 ( 9, 667% de redução).

 

Nesta segunda-feira, a Comissão Permanente de Licitação abriu as propostas. Como todas as participantes são pequenas e médias empresas, prevalece para efeito de escolha da vencedora, o menor preço. Assim, se não houver nenhuma inconsistência entre o projeto e a planilha apresentada, a  Construtora Paulo Barbosa Eirelli EEP será declarada vencedora do certame. Em até 10 dias estará concluída a análise da documentação para então, o processo ser encaminhado pelo prefeito.

 

Mobilidade urbana

 

A instalação de plataformas de estações de embarque nos corredores sudoeste (Guia Lopes/Brilhante e Bandeirantes) e norte (Rua Bahia), conta com recursos do Projeto de Mobilidade Urbana que a Prefeitura está implantado.

 

Serão três estações de 10 metros de cumprimento e 14 de 5 metros, ambas, com 2,5 metros de cobertura.  As estações maiores terão 15 assentos e as menores, seis bancos, além de uma estrutura de concreto onde os usuários também poderão se acomodar.

 

Pelo planejamento da Agência Municipal de Transporte e Trânsito, na Rua Guia Lopes, serão instaladas quatro estações, na esquina com a Rua Paissandu; na Brilhante são quatro Cyriaco Maymone; Mario Quintanilha; Manoel Proença e Marechal Deodoro.

 

Na  Bandeirantes,  serão sete estações,  entre as ruas  Nova Bandeirantes e Campinas ;  entre a Manoel Cavalcante Proença e  Hermenegildo Pereira; entre as ruas Sebastião Maluf e Tenente Antonio João;  entre as ruas Caiapós e Argemiro Fialho; entre as avenidas Salgado  e Rua Brilhante e entre as ruas Paissandu e 26 de Agosto.

 

Na Rua Bahia, estão programadas cinco estações, uma delas de 10 metros. Brilhante e Bandeirantes, também receberão uma estação de 10 metros.

Agência de Habitação Popular notifica beneficiários por inadimplência e publica prazo de 10 dias para regularização

A Agência de Habitação Popular de Mato Grosso do Sul (Agehab) notificou beneficiários dos municípios de Camapuã, Corguinho, Ladário, Miranda e Rio Verde de Mato Grosso por inadimplência. A não regularização da situação no prazo estabelecido possibilitará a Agehab o ajuizamento de ação judicial. O edital de notificação está disponível no Diário Oficial do Estado (DOE) de hoje (16.09).

 

Os beneficiários fazem parte dos Conjuntos Habitacionais Vila Lagoa I, em Camapuã; Novo Habitar, em Corguinho; Almirante Tamandaré, em Ladário; Baiazinha I, em Miranda e Santa Teresinha I em Rio Verde de Mato Grosso.

 

Os moradores deverão entrar em contato com o departamento de habitação do município em que o imóvel se encontra ou entrar em contato com a Agehab pelos telefones (67) 3348-3120/3144/3151, das 7h30 às 16h30 ou comparecer pessoalmente à Rua Soldado PM Reinaldo de Andrade, n° 108 – Bairro Tiradentes

Alerta do Centro de Monitoramento do Tempo e Clima: população deve tomar cuidado com riscos de queimadas

Devido a ação de massa de ar seco no centro do país e os efeitos do El Ninõ, a previsão é que ocorra escassez de chuvas em Mato Grosso do Sul até novembro. Com isso, a orientação é que a população procure evitar situações de risco que possam resultar em queimadas, tanto na área urbana como na zona rural.

 

A coordenadora do Centro de Monitoramento do Tempo e Clima de Mato Grosso do Sul (Cemtec), Franciane Rodrigues, explicou que durante o mês de setembro deve ocorrer ausência de chuvas devido o predomínio de massa de ar seco sobre a região central do país. No final do mês, devido áreas de instabilidades, pode ser que ocorra chuva nas regiões sudoeste e sul, predominando parte do extremo sul.

 

Os indicadores apontam que outubro terá chuvas abaixo da média. Não é esperado chuvas regulares durante o período. Durante parte do ano, Mato Grosso do Sul esteve sobre predomínio do El Ninõ.  Apesar de ele ter desintegrado suas características ainda segue atuando em outubro, com temperaturas acima da média e chuvas abaixo da média no Estado. É esperado que as chuvas regulares e com acumulados significativos voltem a ocorrer em novembro.

 

A recomendação é para que a população evite a prática de queimadas controladas, mesmo que autorizadas pelo órgão ambiental competente. Os produtores rurais devem ficar atentos a possíveis frentes de fogo que possam atingir os limites de suas propriedades.

 

Entre as orientações para prevenção de queimadas estão:

 

– Nunca jogar resto de cigarro ainda acesso, por menor que seja, em locais onde haja vegetação, principalmente onde ela estiver seca;

 

– Para as pessoas que viajam bastante evitar jogar lixo pela janela do carro é essencial para que as queimadas sejam evitadas, pois esse material jogado poderá servir de alimento para o fogo;

 

– Em caso de acampamentos a fogueira precisa ser feita em locais onde não haja vegetação, principalmente seca, ou a faça bem perto de um rio, observando o sentido do vento para que as centelhas desse fogo possam iniciar um incêndio florestal;

 

– Em hipótese alguma se deve soltar balão, pois estes também são um dos maiores causadores de queimadas e por isso não soltá-los é uma maneira de evitá-las;

 

– Nunca usar fogo para queima de lixo ou para a limpeza de plantação;

 

– Próximo às estradas e torres de transmissão o ideal é providenciar uma aceiro (limpeza de um terreno em volta de propriedades, matas e coivaras, para impedir propagação de incêndios) nas proximidades, de modo a evitar, em caso de incêndio, que este se alastre.