Centros de Diagnóstico e de Especialidades de Dourados atenderão pacientes de 33 municípios do Estado

O Centro de Diagnóstico e o Centro de Especialidades Médicas que o Governo do Estado está construindo em Dourados vai atender aproximadamente um milhão de habitantes, de trinta e três cidades de Mato Grosso do Sul.

A estrutura está sendo edificada ao lado do futuro Hospital Regional e vai ofertar exames, diagnósticos e procedimentos gratuitamente para os usuários do Sistema Único de Saúde (SUS).

Segundo o engenheiro Jason Barbosa Cardoso, da empresa Alcance Engenharia, os trabalhos de construção começaram no final de abril, estando atualmente com um percentual de 1,5% concluída. A previsão de entrega é para dezembro de 2023.

“Atualmente, temos 16 trabalhadores no canteiro de obras, que em duas semanas vai entrar na fase de fundações. Mas vamos chegar a 90 trabalhadores contratados, no pico da demanda de operários”, complementa o engenheiro Rodrigo Campos, da mesma empresa.

A obra de construção foi lançada oficialmente pelo governador Reinaldo Azambuja, na quarta-feira (18) e faz parte de um “pacote” de investimentos de mais de R$ 70 milhões em convênios para auxiliar Dourados em várias áreas e também na oferta de serviços de qualidade aos usuários do SUS (Sistema Único de Saúde) para os moradores de 33 cidades da região.

Além de dar suporte aos pacientes internos do futuro Hospital Regional, o Centro de Diagnóstico e de Especialidades vão ofertar atendimentos e serviços à população que necessitarem de exames, diagnósticos e tratamentos de média e alta complexidade.

Na parte de diagnósticos, a unidade contará com aparelhos e equipamentos de última geração. Ali, a população terá acesso a exames de tomografia computadorizada, ressonância nuclear magnética, ultrassonografia, endoscopia e colonoscopia, Raios-X digital, ultrassom com dopplervelocimetria (exame não invasivo utilizado para estudo da circulação fetal em diversas situações clínicas), laboratório de análises clínicas para todos os tipos de exames, teste ergométrico, holter 24h, eletroencefalograma, eletrocardiograma e densitometria óssea, entre outros.

O Centro de Especialidades Médicas terá perfil ambulatorial, de caráter regionalizado, inserido na rede de Serviços do SUS – Sistema Único de Saúde. A unidade deverá ter espaços para as consultas especializadas e procedimentos ambulatoriais, tais como endoscopia digestiva alta, colonoscopia e broncoscopia, entre outros.

Recursos

A estrutura em construção demanda investimentos da ordem de R$ 13,4 milhões, sendo R$ 6,8 milhões oriundos de emenda do então deputado federal Geraldo Resende nos anos de 2015 e 2016 e o restante são recursos provenientes dos cofres do Governo do Estado.

Alunos de atendimento multidisciplinar conquistam medalhas na Olimpíada Canguru de Matemática

Estudantes do Centro Estadual de Atendimento Multidisciplinar para Altas Habilidades/Superdotação (CEAM/AHS), vinculado à Coordenadoria de Políticas para a Educação Especial (COPESP), conquistaram medalhas na Olimpíada Canguru de Matemática.

O Concurso Canguru de Matemática é uma competição anual internacional destinada aos estudantes do 3º ano do Ensino Fundamental ao 3ª ano do Ensino Médio, organizados em seis níveis.

Entre seus objetivos, o Concurso Canguru de Matemática visa a ampliação e incentivo dos conhecimentos matemáticos, assim como o estudo de maneira interessante e contextualizada, aproximando os estudantes do universo da Matemática.

O Centro conquistou 12 medalhas na Olimpíada Canguru, por intermédio dos estudantes: 03 (três) de ouros: Arthur Pereira Vale, Caio Mendes Cruz de Souza e João Paulo Amaral Nozzella; 01 (um) prata, com Felipe Carvalho Ferreira; 05 (cinco) bronzes, conquistados por Cássio Queiroz Minozzo, Juan Fernandes G. Filgueiras e Daniel Lima P. de Freitas, Samuel Kiyoshi Tibana Adania e  Cassiano de S. dos Santos; e 03 (três) honra ao mérito, com Pedro Lima Schneider, Lucas Ferreira de Oliveira e Agnes Escobar de Souza.

Os estudantes recebem atendimento educacional especializado (AEE) de Matemática e foram orientados pela professora Elke Penha Benites, sob a coordenação pedagógica de Maria Eugênia Bordignon Nachif.

A gerente pedagógica do CEAM/AHS, Eliane de Morais Fraulob, “congratula os estudantes pelo sucesso na Olimpíada Canguru” e reitera “que essas conquistas são as primeiras de muitas vindouras. Vocês são motivo de muito orgulho para nós! ”.

Família: Dourados realiza a V Semana Municipal da Adoção; encontros começam neste sábado (21)

1O GAAD Acolher, Grupo de Apoio a Adoção de Dourados, está realizando nos dias 21,25 e 25, com o apoio da Prefeitura de Dourados, a V Semana Municipal da Adoção, com encontros no formato presencial e online. A semana terá como objetivo debater com os participantes do Grupo, da rede de proteção da criança e adolescente, e da comunidade local e acadêmica, temáticas ligadas à questão da adoção.

 

O evento contará com certificados (de cada palestra ou do evento geral), disponibilizados no e-mail informado no ato da inscrição.

 

Confira a programação:

Dia 21 de maio  Atividade presencial

Mesa Redonda com o Tema: Do acolhimento à adoção: o direito de viver em família,  lançamento de livros sobre adoção e coffee break.

Local: Anfiteatro da UFGD, Unidade I.

Horário: 13:30 às 17 horas.

Palestrantes: Dr. Fernando Moreira Freitas da Silva e Dr. Luiz Gustavo Camacho Terçariol. Debatedora Profª. Dra. Veronica Pereira.

Dia 23 de maio – Atividade online

Tema: Mitos e Preconceitos na Adoção – Racismo e Homofobia.

Youtube link: https://youtu.be/gp_gwziPkTo

Horário: 19:30 às 21:30 horas.

Palestrante: Peterson Rodrigues dos Santos e Dr. Rogério Andrade.

Debatedora Profa Dra. Veronica Pereira.

Dia 25 de maio  Atividade online

Tema: Como falar com meu filho sobre sua origem.

Youtube link: https://youtu.be/7i12EvCFeJo Horário: 19:30 às 21:30 horas.

Palestrantes: Hália Pauliv de Souza, Renata. Pauliv de Souza Casanova e Daniela Botega. Debatedora: Thais Chiodelli

As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo link:

https://www.even3.com.br/vsemanamunicipaldaadocao/

 

Prefeitura de Bonito, Fundtur e Sebrae assinam carta de intenção para sediar feira internacional de turismo em 2023

O prefeito de Bonito (MS) Josmail Rodrigues, assinou, com apoio do diretor-presidente da Fundação de Turismo de Mato Grosso do Sul (Fundtur), Bruno Wendling e do diretor-superintendente do Sebrae/MS, Claudio Mendonça a carta de intenção para sediar a AdventureNext Latin America, um dos maiores eventos de ecoturismo e turismo de aventura no mundo.

 

Bonito participou da edição de 2022 do AdventureNEXT Latin América, realizada no Panamá, em fevereiro. Na ocasião, o município manifestou interesse em sediar uma futura edição da feira, disputando com a Colômbia em março de 2023 ou com o Equador em 2024.

 

A carta de intensão foi assinada durante a 1ª edição do Seminário Inspira Ecoturismo, promovido pelo Sebrae, com apoio da Fundtur e Prefeitura de Bonito entre os dias 18 e 21 de maio. O evento está reunindo mais de 450 pessoas no município para debater sobre novas tendências do turismo de natureza, melhoria dos produtos, inovação e para que haja troca de experiências.

 

“Essa carta é para oficializar nossa vontade de trazer a feira para Bonito. Em 2014 recebemos o Ecotourism and Sustainable Tourism Conference (Conferência de Ecoturismo e Turismo Sustentável) e de lá para cá, só ampliamos nosso potencial turístico e de logística, hoje temos dois voos diretos para o município, além de todas os investimentos que estão sendo realizados na infraestrutura, tanto urbana como das estradas e rodovias de acesso”, disse o prefeito.

 

Oficina de Design durante o Fasp busca agregar valor ao artesanato da Associação de Mulheres de Fibra de Ladário

O Festival América do Sul Pantanal vai trazer este ano, para a Associação de Mulheres de Fibra de Ladário, a Oficina de Design com o objetivo de aumentar a competitividade do produto a ser inserido no mercado, produzido pelas mulheres da associação.

A oficina acontece de 21 a 28 de maio, na sede da própria Associação, em Ladário. As ministrantes, Mary Saldanha e Paula Bueno, explicam que serão desenvolvidos produtos com técnicas de design, utilizando o crochê, trama e trançado em Fibra de Aguapé.

Depois de uma década criando identidades visuais para artistas e empresários, as designers Mary Saldanha e Paula Bueno decidiram dar vida aos próprios projetos com design autoral. Olhando para as riquezas do entorno, elas as traduzem em desenhos, cores, texturas, conceitos através de impressão manual em produtos de decoração que nascem para deixar o dia-a-dia mais inspirador, esse é o conceito criado através da Polca, um estúdio idealizado por elas para dar vida as referências regionais e culturais com originalidade e criatividade.

A oficina visa contemplar a temática entre artesanato e design, no desenvolvimento das ações de valorização da arte popular, cultura e artesanato para a associação que trabalha a fibra de aguapé na criação dos produtos, levando à preservação das culturas locais e à formação de uma mentalidade empreendedora, por meio da preparação para o mercado competitivo. A oficina possibilitará a criação de produtos, mesclando a teoria com a prática abordando os princípios do design, composição, teoria das cores e cultura regional.

A proposta de desenvolvimento de produtos para o núcleo de artesãs da Associação de Mulheres em Fibra de Aguapé busca aliar a estratégia do design a saberes de domínio do grupo e a cultura sul mato-grossense. Dessa forma é possível desenvolver um produto diferenciado, criativo, com história, de caráter competitivo e sustentável e, principalmente, comprometido com a realidade local.

O artesanato permite não apenas a geração de renda no contexto de desenvolvimento da economia criativa no Municipío e no Estado, mas a promoção de autonomia ­financeira das participantes do núcleo produtivo e a preservação das técnicas tradicionais. “Construímos um repertório didático para estimular grupos de criadores a traduzir suas histórias e visões de mundo em produtos através de técnicas que já dominam. É uma consultoria em design de produto que conduz o processo de criação e resulta em coleções que expressam elementos identitários destes grupos, com produtos que tenham potência para o mercado que pretendem se inserir”, explicam as ministrantes da oficina, Mary Saldanha e Paula Bueno.

Mary acrescenta que a proposta para a oficina de design é uma construção coletiva com o grupo. “A gente entende que este é um passo a mais para o amadurecimento do grupo, é um reforço para o que elas já fazem. Mas como isso pode ser ampliado, potencializado, como isso pode chegar de uma outra forma no mercado pretendido. Então a gente trabalha com essa questão da identidade, mesmo, delas, como a gente pode diferenciar o trabalho delas de outros núcleos produtivos.”

Paula explica que elas vão trazer a metodologia do design para a oficina, “que é a ideia de fazer uma coleção, como conceituar o produto, sempre partir desse olhar bem sensível sobre o próprio olhar delas sobre o mundo, sobre o lugar em que elas vivem, sobre como elas enxergam as coisas. A ideia é a gente dar ferramentas do processo criativo para elas e olhar com atenção ao mercado que elas pretendem”.

“A ideia é construir laços, trabalhando com elas de uma forma afetiva, de uma forma de aproximar mesmo, desmistificar essa coisa do design, do produto, a gente reforçar essa tendência mundial por busca de produtos de fibras naturais, o que humaniza mais, da natureza, da gente. Elas têm um material bem bacana, que é o aguapé, então, como que a gente pode ampliar o leque de produtos”, diz Mary.

“Vai ser uma semana bem intensa, a gente vai precisar bastante da dedicação delas, assim como a gente vai se dedicar bastante também, e a gente espera que elas estejam animadas, como a gente está, para ir, e a gente espera que esse encontro, essa semana nesse Festival gere frutos concretos para elas poderem dar um novo passo nesse amadurecimento do trabalho delas”, finalizam as designers.

A Oficina é somente para mulheres da Associação de Mulheres em Fibra de Aguapé. Será realizada de 21 a 28 de maio de 2022, durante o Fasp, na sede da própria Associação, em Ladário. Estão sendo oferecidas 15 vagas. Inscrições e Informações pelo contato: 67 9932-6819 – cultura@ladario.ms.gov.br

Rede Solidária e Unigran oferece exames laboratoriais gratuitos no próximo dia 26 no Dom Antonio Barbosa

Através da parceria entre o Programa Rede Solidária e a Unigran de Campo Grande, pessoas em situação de vulnerabilidade terão acesso a coleta e resultado de exames laboratoriais de forma totalmente gratuita.

As coletas, que serão realizadas nestes meses de maio e junho, nas duas unidades do Programa, devem atender aproximadamente 25 pessoas a cada coleta. No total, a Unigran irá disponibilizar 100 coletas com aproximadamente 16 tipos de exame de sangue, urina e fezes. Na unidade I, no bairro Dom Antônio Barbosa, a coleta acontece no dia 26 de maio.

Os interessados em fazer os exames de urina e fezes devem comparecer um dia antes nas unidades para retirar os coletores de material. Para mais informações é só entrar em contato pelos telefones (67) 3308-3041, Rede Solidária I, no bairro Dom Antônio Barbosa, ou (67) 3344-3877, Rede Solidária II, bairro Jardim Noroeste.

Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul volta a realizar Oficinas de Parentalidade presenciais em 12 e 13 de maio

Para reforçar os atendimentos de orientação aos pais sobre como proteger seus filhos dos conflitos do divórcio, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, por meio do Núcleo Permanente de Métodos Consensuais de Solução de Conflitos (Nupemec), voltou a oferecer as Oficinas de Parentalidade presenciais nos dias 12 e 13 de maio, das 14 às 18 horas.

 

Nas Oficinas, agora ministradas de forma presencial nas dependências do Nupemec, e on-line, os pais interagem com profissionais habilitados que procuram demonstrar a importância de se resgatar a responsabilidade pela própria vida, transmitindo aos genitores informações relevantes sobre os efeitos negativos que os conflitos, quando mal administrados, podem gerar na vida dos filhos e o que eles, como pais, podem fazer para estabelecer uma boa parceria parental com suas crianças e adolescentes.

 

Nas duas tardes, 23 pessoas participaram das oficinas ministradas pelas facilitadoras Ana Letícia Silveira de Arruda e Fabiana Martins Jallad, no dia 12; e Aimê Loureiro de Carvalho Pavan e Margareth Pereira de Castro Bertelli, no dia 13. Foram retomados, assim, os atendimentos presenciais iniciados no segundo semestre de 2018 e que estavam suspensos devido à pandemia. Já em agosto de 2021 foram iniciados os trabalhos on-line, o que possibilitou atender as demandas da Capital e de cidades do interior de todo o Estado.

 

O Nupemec, coordenado pelo Des. Ruy Celso Barbosa Florence, no momento legalmente substituído pelo juiz Fábio Possik Salamene, realizará novos encontros presenciais nos dias 9 e 10 de junho, e mês a mês conforme a demanda, que irão se somar à agenda de oficinas on-line para que o leque de atendimentos seja ampliado. Atualmente, além da demanda processual enviada a cargo do magistrado em cada caso, os Centros Judiciários de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc), na fase pré-processual, encaminham os casais em processo de divórcio que possuem filhos menores de idade para as Oficinas de Parentalidade, antes de agendar as audiências de mediação.

Após constatar irregularidades, Procon/MS autua três agências bancárias no município de Sidrolândia

A Superintendência para Orientação e Defesa do Consumidor (Procon/MS), atuou três agências bancárias no município de Sidrolândia, após serem encontradas diversas irregularidades durante fiscalização.

 

Os fiscais do Procon/MS realizaram fiscalização nas agências dos bancos Santander, Bradesco, Caixa Econômica federal e Banco do Brasil localizadas no município de Sidrolândia.

 

Na agência do Banco Santander, os fiscais verificaram a ausência de placas obrigatórias com o tempo máximo de espera dos consumidores na fila de atendimento, conforme a lei estadual nº 2.085/2000, também não foi encontrada a placa dizendo que o estabelecimento possui exemplar do código de defesa do consumidor para consulta, nem a placa com o número para denúncias do Procon, conforme lei estadual nº 3291/2006. Também não possuía a placa informando sobre o atendimento preferencial, conforme a lei estadual nº 5450/2019. Os fiscais também constataram que o tempo de espera das pessoas que aguardavam na fila era superior ao estipulado pela lei, não havia distribuição de senhas e também não possuía atendimento preferencial. Também não havia caixas que realizam saques em espécie, nem funcionários auxiliando consumidores que aguardam na agência antes do atendimento.

 

Na agência do Banco Bradesco, foi constatado ausência da placa obrigatória dizendo que o estabelecimento possui exemplar do código de defesa do consumidor para consulta, nem a placa com o número para denúncias do Procon, conforme lei estadual nº 3291/2006. Também não possui a placa informando o tempo máximo de espera dos consumidores na fila de atendimento, conforme a lei estadual nº 2.085/2000. Os fiscais também constaram a impressão de senhas em papel fotossensível.

 

Na Agência da caixa Econômica federal, foi constatado que o tempo de espera das pessoas que aguardavam na fila era superior ao estipulado pela lei. Também foi verificado que a contagem do tempo de espera feito pela agência não correspondia ao tempo de espera real, uma vez que os consumidores aguardaram até uma hora para a emissão das senhas. Também ficou contatado a ausência das placas obrigatórias exigidas pela legislação. Os fiscais ressaltaram a importância da adequação sanitária do estabelecimento, pois foram encontradas larvas vivas saindo do bebedouro da agência. Os banheiros também não estavam em condições de uso adequado.

 

Na Agência do Banco do Brasil os fiscais realizaram vasta averiguação no local quanto placas obrigatórias, estrutura física, adequação para atendimento prioritário e tempo de espera em fila e não foram encontradas irregularidades.

 

Jogos Escolares da Juventude de Mato Grosso do Sul estreiam novo formato nas modalidades coletivas

Campo Grande (MS) – Os Jogos Escolares da Juventude de Mato Grosso do Sul 2022 começam nesta terça-feira (17), com disputas nas modalidades basquetebol e futsal, para estudantes-atletas na faixa etária de 15 a 17 anos. E com uma novidade: diferente de edições anteriores, as equipes são seleções municipais, substituindo a representação por escolas. O evento é realizado pelo Governo do Estado, por meio da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte).

 

Esta primeira etapa da maior competição escolar sul-mato-grossense ocorre em Campo Grande, e vai até 23 de maio, com número recorde de participantes: são 1.068 atletas, de 58 municípios. Ao todo, aproximadamente 1,5 mil pessoas estão envolvidas, somando-se técnicos, equipe médica, organizadores e dirigentes.

 

A participação dos municípios nesta edição será por seleções, isto é, equipe formada por estudantes-atletas representantes de várias instituições de ensino públicas e/ou privadas. Assim, o formato alinha-se à etapa nacional, os Jogos da Juventude, organizados pelo Comitê Olímpico do Brasil (COB). Em 2022, o evento terá Aracaju (SE) como cidade-sede, entre 1º e 18 de setembro.

 

Neste ano, as equipes estão divididas em divisões, tanto no basquetebol, quanto no futsal, e buscam classificação à Copa dos Campeões. O torneio à parte reunirá, em cada modalidade, entre 29 de junho a 3 de julho, os oito melhores municípios desta primeira fase dos Jogos Escolares da Juventude de Mato Grosso do Sul 2022.

 

Segundo o gerente de Esportes de Alto Rendimento da Fundesporte, Leandro da Fonseca, o novo formato auxilia a organização dos times competidores. “No futsal masculino, por exemplo, são 58 times participantes. Não teríamos como colocar todos em um só grupo, por conta da duração dos jogos. Da maneira como organizamos, separamos em grupos e divisões, e todas as equipes terão oportunidade de jogar a Copa dos Campeões”.

 

Além das competições, os estudantes-atletas terão oportunidade de participar de atividades culturais e sociais no Centro de Convivência. Uma das ações é a campanha do agasalho. “Pensamos nessas ações para incentivar a solidariedade e a interação de nossos estudantes. Desta forma, eles levarão as lições aprendidas de volta para seus municípios”, explica a gestora da Gerência-Geral de Desenvolvimento de Atividades Desportivas e de Lazer (Gedel), Karina Pereira Quaini.

 

O início dos Jogos Escolares da Juventude MS 2022 será marcado pela cerimônia de abertura, que ocorrerá nesta terça-feira (17), às 19h30, no Ginásio Poliesportivo Dom Bosco, na capital. O evento é uma realização do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio de sua Fundação de Desporto e Lazer (Fundesporte).

 

Confira abaixo o chaveamento das equipes na fase classificatória (ou por este link).

 

Basquetebol feminino – 1ª divisão

 

São 9 equipes, sendo que as quatro primeiras vão à Copa dos Campeões.

 

Basquetebol masculino – 1ª divisão

São oito equipes, sendo que as cinco primeiras vão à Copa.

Basquetebol masculino – 2ª divisão

São 14 equipes, e as três primeiras vão à Copa.

Futsal feminino – 1ª divisão

São 12 equipes, sendo que as cinco primeiras vão à Copa.

Futsal feminino – 2ª divisão

São 18 equipes, sendo que as três primeiras vão à Copa.

Futsal masculino – 1ª divisão

São 16 equipes, sendo que as cinco primeiras vão à Copa.

Futsal masculino – 2ª divisão

São 16 equipes, sendo que as duas melhores vão à Copa.

Futsal masculino – 3ª divisão

São 26 equipes e apenas a campeã vai à Copa.