Governo adquire unidade móvel e vai garantir documento de identificação para população que vive em locais remotos

O Governo do Estado, por meio do Instituto de Identificação, recebeu na última semana um microônibus para atender à população de localidades remotas, garantindo direitos e inclusão social por meio da emissão de documento de identificação (RG). O veículo foi adquirido com recursos de aproximadamente R$ 350 mil, proveniente de emenda parlamentar do, na época senador, Waldemir Moka, com contrapartida estadual.

 

A iniciativa atenderá à demanda reprimida por emissão do Registro Geral (RG) em localidades afastadas que não contam com postos de identificação como assentamentos, áreas rurais, comunidades ribeirinhas, distritos e aldeias indígenas, conforme destaca o Diretor do Instituto de Identificação de Mato Grosso do Sul, Márcio Cristiano Paroba: “Antigamente dependíamos do empréstimo de viaturas, mas agora temos uma unidade móvel totalmente equipada para bem atender à população, com melhores condições de trabalho para os nossos servidores também”.

 

Acessibilidade: o veículo conta com estação de atendimento especial para Portador de Necessidades Especiais

 

A unidade móvel foi projetada para o atendimento de aproximadamente 70 pessoas por dia e conta com isolamento acústico, sistema de refrigeração, bebedouro e mobiliário, além de todos os equipamentos necessários para o processo de emissão do RG: máquina fotográfica digital, scanner biométrico, coletor de assinatura digital, cabeamento de internet e notebook. Outra preocupação da equipe responsável pelo planejamento do serviço itinerante foi com relação à acessibilidade: “Os atendimentos serão realizados por uma equipe de seis pessoas, sendo duas para triagem e quatro para o atendimento, distribuídos em quatro estações: três internas e uma externa, totalmente acessível para Pessoas com Deficiência (PCD), enfatiza o perito papiloscopista e co-gerente do projeto, Luiz Carlos Ferreira de Oliveira.

 

Para que o processo de captação dos dados seja concluído no local, basta o acesso à rede elétrica e à internet. “Trabalhamos em parceria com a Secretaria de Estado de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), que ajuda com a entrega do documento e até mesmo no mapeamento de regiões com mais necessidade do serviço”, explica Paroba.

 

Expectativa é atender até 70 por dia com a nova unidade

 

Atualmente 80% dos municípios são atendidos pelo Instituto de Identificação que conta, atualmente, com 175 servidores em todo o Estado. Devido à pandemia, ainda não há previsão para o início dos atendimentos itinerantes que serão agendados assim que possível. Nas próximas semanas serão instalados os equipamentos necessários para os atendimentos presenciais.

Destaques